Tamanho do texto

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - A América Móvil informou nesta terça-feira que lançou ofertas pela Telmex Internacional e Carso Global Telecom, abrindo caminho para que Carlos Slim consolide seu império latino-americano de telecomunicações.

Slim controla as três companhias. A Carso Global detém participação majoritária na maior empresa de telefonia fixa do México, a Telmex.

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - A América Móvil informou nesta terça-feira que lançou ofertas pela Telmex Internacional e Carso Global Telecom, abrindo caminho para que Carlos Slim consolide seu império latino-americano de telecomunicações.

Slim controla as três companhias. A Carso Global detém participação majoritária na maior empresa de telefonia fixa do México, a Telmex.

Reagindo a uma competição mais dura na região, Slim revelou plano em janeiro para alterar o controle da Telmex e da Telmex Internacional para a empresa de comunicação móvel, América Móvil.

As companhias combinadas poderão compartilhar infraestrutura e oferecer aos clientes mais serviços, apesar da América Móvil vir se mostrado relutante em dizer quanto dinheiro poderá economizar com a consolidação das operadoras de Slim.

O vice-presidente financeiro da América Móvil, Carlos Garcia Moreno, afirmou na semana passada, durante o Reuters Latin America Investment Summit, que a companhia terá 300 milhões de usuários até o final de 2011. Isso deixaria a empresa muito à frente da Telefónica, que em dezembro havia informado ter 169 milhões de clientes de telefonia fixa, móvel, Internet e televisão paga na América Latina.

No evento, Moreno afirmou que esperava que as ofertas fossem concluídas já em junho.

A Telefónica anunciou na segunda-feira oferta de 5,7 bilhões de euros pela parte que ainda não possui da companhia celular brasileira Vivo e que é detida pela sócia Portugal Telecom. A oferta, entretanto, foi rejeitada pela empresa portuguesa.

No Brasil, as empresas do magnata mexicano controlam a segunda maior operadora celular em número de clientes, Claro, a empresa de telefonia de longa distância Embratel, além de participação na maior empresa de televisão por assinatura do país, Net.

(Por Cyntia Barrera Diaz)