Tamanho do texto

A América do Sul, região em que o Brasil responde por cerca de 60% das vendas da Ford, foi a que teve melhor desempenho em 2008. Registrou lucro recorde de US$ 1,23 bilhão, consideradas apenas as operações com automóveis.

Na Europa, o grupo ganhou US$ 1,06 bilhão e na Ásia/Pacífico/África, US$ 263 milhões. Já na América do Norte, teve prejuízo de US$ 3,86 bilhões. O prejuízo total de US$ 14,6 bilhões leva em conta, além das operações automotivas, operações financeiras e de outras empresas do grupo.

Apesar do resultado positivo no ano, a América do Sul também desacelerou fortemente no último trimestre. Até setembro, a região apresentava crescimento de 50% no resultado financeiro ante igual período de 2007. Encerrado o último trimestre, o aumento limitou-se a 4,95%. A Ford América do Sul registra alta nos lucros desde 2004.

O presidente da Ford Brasil, Marcos Oliveira, diz que, apesar da desaceleração do último trimestre, a empresa fechou o ano com números positivos, "e a Ford América do Sul continuou contribuindo significativamente para os resultados globais". Segundo ele, já é possível perceber que 2009 será um ano desafiador. "Trabalhamos para manter um caixa saudável, estrutura de custos enxuta, colaboradores bem preparados e, mais do que tudo, oferecer produtos que atendam à necessidade do cliente." Disse ainda que os investimentos no País estão mantidos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.