Tamanho do texto

Viena, 1 dez (EFE).- O japonês Yukiya Amano assumiu hoje a direção da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) reconhecendo que a situação é tempestuosa, sem mencionar nenhum assunto concreto, mas em clara referência ao conflito pelo programa atômico iraniano.

Em entrevista à imprensa na sede vienese da AIEA, o diplomata comparou a chuva que castiga hoje a capital austríaca com a "situação tempestuosa em torno ao organismo".

"Temos muitos desafios e assuntos complicados", afirmou o novo líder da AIEA, entre os quais mencionou a não-proliferação de armas nucleares, o fortalecimento da segurança nuclear, o atendimento médico e o tratamento das águas.

Amano afirmou que tratará de fazê-lo "o melhor possível" e ser "imparcial, confiável e profissional" em sua tarefa.

O novo diretor da AIEA substitui Mohamed ElBaradei, que coordenou o organismo em sua etapa mais complicada, na qual teve de tratar as inspeções sobre a inexistência de armas de destruição em massa no Iraque, as provas atômicas da Coreia do Norte e o programa nuclear iraniano.

A polêmica com a República islâmica se agravou, depois da aprovação pela AIEA de uma resolução de condenação, que foi contestada pelo Irã com o anúncio de que reduzirá sua colaboração e acelerará seu programa de produção de urânio enriquecido. EFE As/dm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas