Tamanho do texto

Segundo pesquisa do Secovi-SP, maiores altas foram registradas em imóveis de 1 e 2 dormitórios

Os contratos de locação residencial fechados em setembro na cidade de São Paulo registraram aumento médio de 1,7% em comparação com agosto, segundo pesquisa do Departamento de Economia e Estatística do Secovi-SP (Sindicato da Habitação).

Em doze meses, os contratos de aluguel acumulam alta de 12,8%, bem acima da inflação oficial (IPCA), que foi de 4,49% no período.

As maiores variações foram registradas em imóveis menores. As unidades com 1 dormitório subiram 2,4% e as habitações de 2 quartos, 1,7%. As moradias de 3 dormitórios tiveram altas mais modestas em setembro: 0,7% em relação aos preços registrados em agosto.

"Os imóveis de 1 dormitório são uma raridade hoje em dia no mercado paulistano. A oferta reduzida e a alta demanda fazem com que os preços desses imóveis sofram uma grande valorização. Dependendo da localização e do estado de conservação, há uma fila de interessados em locar esse tipo de moradia", afirmaHilton Pecorari Baptista, diretor de Locação Residencial do Secovi-SP.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.