Tamanho do texto

Os dois sindicatos da Alitalia que estavam resistindo ao plano de resgate da companhia aérea acabaram dando seu consentimento, anunciou a imprensa nesta segunda-feira.

Os dois grêmios - SDL e Avia - representam aproximadamente 80% das aeromoças e comissários de bordo da companhia aérea italiana.

"Assinamos o acordo, mas não há nada a festejar (...), é um momento doloroso", declarou o diretor do Avia, Antonio Di Vetri, citado pela imprensa italiana.

"É uma decisão responsável, mas não temos porque transbordar de alegria: um colega em cada três será demitido e centenas terão de se mudar para manter o emprego", acrescentou.

Todos os sindicatos da Alitalia já aprovaram o acordo ao plano para salvar a companhia da quebra. A empresa será comprada pela CAI (Companhia Aérea Italiana), um consórcio patronal.

O plano contempla a supressão de 3.000 postos de trabalho, metade deles de aeromoças e comissários de vôo.

O sindicato dos pilotos aprovou o plano na sexta-feira.

mg/lm/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.