Tamanho do texto

Parentes das vítimas brasileiras do voo da Air France que caiu no Oceano Atlântico em 31 de maio, quando fazia a rota Rio-Paris, se reunirão no próximo dia 12, no Rio, com Jean-Paul Troadec, diretor do escritório francês de Investigação e Análise (BEA). A informação é da associação francesa de parentes de vítimas do acidente.

Na França, novo informe sobre a investigação do acidente, no qual morreram 228 pessoas, será repassado às famílias no dia 14, afirmou Stephane Gicquel, secretário-geral da Federação Francesa de Vítimas de Acidentes Coletivos. O BEA, responsável pela investigação, não confirmou a informação. "Esperamos que esse informe detalhe claramente os meios e as datas da terceira fase de investigações marítimas. Até agora não há informações sobre o assunto", disse Gicquel.

Em 26 de outubro, o BEA disse que retomaria em janeiro as buscas pelos restos do avião e pela caixa-preta do Airbus A330. O primeiro informe sobre as investigações do BEA foi divulgado em 2 de julho. Segundo o órgão, as medidas de velocidade incoerentes apontadas pelas sondas pitot podem ter contribuído para a queda do avião, mas não foram a causa.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.