Tamanho do texto

AIG desiste de buscar sócio estratégico para unidade na Ásia

Por Denny Thomas

HONG KONG (Reuters) - A seguradora norte-americana AIG desistiu de vender uma participação estratégica de seu negócio de seguro de vida na Ásia, AIA, antes da oferta pública inicial de ações (IPO, em inglês), disse uma fonte próxima ao assunto nesta sexta-feira.

Cerca de quatro consórcios compostos de investidores chineses tinham se aproximado da AIG com ofertas para adquirir uma fatia da American International Assurance (AIA), segundo fontes disseram à Reuters anteriormente.

A AIG se recusou a comentar o assunto.

A expectativa é de que a AIA levante cerca de 15 bilhões de dólares com a listagem de ações em Hong Kong até o final de outubro ou novembro, no maior IPO já realizado naquela bolsa.

O cronograma apertado para o IPO deixa pouco tempo para que potenciais investidores estratégicos façam uma "due diligence" nos ativos da AIA, que é necessária para a compra de uma participação na empresa, disse a fonte.

O foco agora será nas discussões para venda de ações da AIA no IPO a grandes investidores, o que é fundamental para o sucesso da oferta de ações.

Muitos fundos soberanos da Ásia e do Oriente Médio, além de grandes empresários de Hong Kong, manifestaram interesse em comprar uma parcela da AIA, conforme fontes afirmaram antes à Reuters.

Tais investidores normalmente são barrados de vender suas ações por prazos entre 6 e 12 meses, enquanto sócios estratégicos são proibidos em contrato de se desfazer de suas participações por muito mais tempo.

A AIG, quase 80 por cento controlada pelo governo dos Estados Unidos, está reduzindo sua participação na AIA e em outros ativos para pagar a dívida que tem com os EUA, que socorreu a empresa com 182,3 bilhões de dólares no auge da crise financeira global.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.