Tamanho do texto

"Arábia Saudita vai colocar mais petróleo no mercado", afirmou executiva da Agência Internacional de Energia

A Agência Internacional de Energia (AIE) disse na sexta-feira não acreditar que haveria qualquer interrupção à oferta global de petróleo com a Arábia Saudita e outros produtores do Golfo colocando mais petróleo no mercado.

Os preços de petróleo Brent aumentaram 15% desde o início do ano, chegando a mais de US$ 123 por barril em meio à preocupação de que muito dos 2,5 milhões de barris por dia exportados pelo Irã serão retirados do mercado por causa das sanções dos EUA, que visam punir o Irã por seu programa nuclear.

A Arábia Saudita, o maior produtora da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP), afirmou na terça-feira que estava pronta para aumentar sua produção para 12,5 milhões de barris por dia em relação aos níveis atuais, logo abaixo de 10 milhões de barris/dia.

"Não há medo de interrupções de suprimento porque a Arábia Saudita vai colocar mais petróleo no mercado", disse Maria van der Hoeven, a diretora executiva da agência, enquanto participava de uma conferência em Nova Dhéli.

A AIE não vê necessidade de retirar petróleo das reservas estratégicas, disse Van den Hoeven, acrescentando que atualmente "não há perturbação grave do abastecimento". Os preços do petróleo podem subir entre 20% e 30% se o petróleo iraniano for retirado do mercado, disse Christine Lagarde, diretora gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI)nesta semana.

Além do risco da perda das exportações iranianas, o clima adverso, as interrupções não planejadas em campos e a agitação na Síria, Iêmen e Sudão têm levado a uma retirada de cerca de 1,1 milhão de barris por dia de produção de petróleo de acordo com cálculos da Reuters. A demanda mundial de petróleo deverá ser de cerca de 89,9 milhões de barris por dia em 2012, segundo a AIE.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.