Tamanho do texto

São Paulo, 10 - As vendas de máquinas agrícolas da norte-americana AGCO podem recuar de 20% a 30% em 2009 na América do Sul, como resultado da crise financeira e da recessão global. A AGCO projeta queda na receita líquida para este ano, que deve ficar entre US$ 7,5 bilhões e US$ 7,8 bilhões.

Segundo a companhia, o impacto do câmbio pode fazer as vendas recuarem entre US$ 800 e US$ 900 milhões no ano. As projeções estão no balanço divulgado hoje pela companhia.

Em 2008, as vendas recordes de tratores no Brasil puxaram o crescimento de 30% na receita líquida da multinacional AGCO na América do Sul em 2008 para US$ 1,5 bilhão. Em conferência realizada hoje, a companhia atribuiu o bom desempenho na região aos sólidos fundamentos da agricultura.

A receita líquida total da AGCO em 2008 foi de US$ 8,4 bilhões, aumento de 23,5% sobre US$ 6,8 bilhões registrados no ano anterior. A América do Sul aumentou sua participação na receita total da companhia, de 16% para 18% da receita obtida com as vendas tratores e colheitadeiras no período. O faturamento na região que engloba Europa, África e Oriente Médio, somou US$ 4,9 bilhões no período, crescimento de 24% em relação ao ano anterior.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.