Tamanho do texto

Há 30 anos não se ouvia falar de um congresso visando a reunião de publicitários para discutir o presente e futuro deste mercado. Segundo a jornalista Ana Paula Padrão, o IV Congresso Brasileiro de Publicidade, que acontece até o dia 16 de julho em São Paulo, o evento não apenas preenche lacunas formadas em três décadas de falta de discussão, como também pode servir como o primeiro grande marco da indústria da comunicação brasileira no século 21. Estiveram presentes quase 1.500 pessoas.

O Congresso começou com a palestra do ex-secretário da ONU e prêmio Nobel da Paz, Kofi Annan , que falou sobre liberdade de imprensa e sobre a importância da comunicação para aspectos sociais como um todo.

Fred Chalub
Kofi Annan participou do evento nesta segunda-feira

Segundo Annan, a liberdade de imprensa é fundamental para qualquer economia saudável, e a comunicação tem papel essencial para a mudança da sociedade, contanto que leve mensagens eficazes e importantes.

Ele alertou para a necessidade de parcerias, já que a maior parte dos problemas que o mundo enfrenta hoje, especialmente ambientais, dificilmente serão resolvidos apenas pelo governo ou pela iniciativa privada ou por ONGs.

"No mês passado, em Genebra, o presidente das Maldivas fez um relato dramático. Disse que durante a vida toda tiveram o mar como o maior amigo, e hoje ele se transformou no grande inimigo, que, como conseqüência do aquecimento global, já destruiu várias de suas ilhas. Hoje, as mudanças climáticas têm impacto em todos os aspectos do nosso bem-estar, são a força mais destrutiva que confronta a humanidade". Annan encerrou a palestra alertando para a necessidade de união na busca por soluções.

Comissões

A parte da tarde do evento contou com cinco comissões presididas por grandes publicitários e comunicadores do País.

A comissão "Comunicação integrada", que teve como presidente Eduardo Fischer, do Grupo Total, levantou a questão das novas mídias e tecnologias que criam diferentes maneiras de fazer negócio.

O palestrante Jack Myers, presidente da Myers Publishing LLC, afirmou que a comunicação segue rumo à integração das ferramentas . Além disso, destacou a importância das pessoas e dos relacionamentos para o setor. "As relações estão mudando rapidamente, mais rápido do que a mídia e a publicidade, e as pessoas são a indústria, são o foco dos negócios", alertou.

Já a comissão "Responsabilidade socioambiental da propaganda", presidida por Hiran Castello Branco, presidente do Conselho Nacional de Propaganda, teve como foco as ações socioresponsáveis. Christina Carvalho Pinto, presidente do grupo de comunicação Full Jazz, questionou o papel da comunicação no cenário ambiental e propôs maior diálogo entre agências e anunciantes.

A coordenadora do Núcleo de Estudos do Futuro da PUC, Rosa Alegria, mostrou cases de ações publicitárias que valorizam ações sustentáveis e enfatizou a importância do compromisso entre o setor publicitário e a sociedade. "Se o mercado publicitário entender esse compromisso, vai ter sua mais completa e nobre proposta", finalizou.

Completaram o primeiro dia do Congresso, as comissões "Prestadores de serviços especializados e sua relação com agências e clientes", "Marketing promocional" e "Licitações públicas e concorrências privadas".

Sobre o Congresso

Com o tema Criando o Futuro, o IV Congresso Brasileiro de Publicidade vai debater as principais questões que afetam o setor, com a presença de líderes da indústria da comunicação brasileira.

Veja abaixo a programação do evento:

Terça-feira, dia 15 de julho, das 10h30 às 13h

  • A criatividade brasileira - Nizan Guanaes
  • Eficácia no planejamento e compra de mídia - Ângelo Franzão Neto
  • A realidade dos mercados regionais - Ricardo Nabhan
  • A educação, a profissão e o mercado - Francisco Gracioso
  • Carga tributária e rentabilidade de agências, fornecedores e veículos - Cyd Alvarez

Terça-feira, dia 15 de julho, das 16h30 às 19h

  • A valorização, a prosperidade e a rentabilidade da indústria da comunicação - Luiz Lara
  • Mídia e conteúdo - João Carlos Saad
  • Marketing de relacionamento - Efraim Kapulski
  • Novas mídias - Daniel Barbará
  • Liberdade de expressão comercial - Gilberto Leifert

No último dia do Congresso, dia 16, as teses debatidas nos dias anteriores serão compartilhadas com o público do evento, em duas sessões com palestras feitas pelos presidentes das comissões. Essas plenárias acontecem entre 9h e 13 horas, encerrando os trabalhos do Congresso.

Leia mais sobre Congresso de Publicidade

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.