Tamanho do texto

O presidente-executivo do Sinditelebrasil, Eduardo Levy, diz que o governo faz acusações improcedentes às empresas para justificar a implantação do Plano Nacional de Banda Larga. Por exemplo, quando diz que os postos do INSS não dispõem de banda larga.

O presidente-executivo do Sinditelebrasil, Eduardo Levy, diz que o governo faz acusações improcedentes às empresas para justificar a implantação do Plano Nacional de Banda Larga. Por exemplo, quando diz que os postos do INSS não dispõem de banda larga. "Só existem mil postos da Previdência em todo o Brasil, e todos terão banda larga 3G em 2010. Então, ficarão 4.564 municípios sem postos do INSS, mas com banda larga disponível." Segundo ele, todo o País será coberto pela telefonia celular 3G no fim do ano. "Estamos ativando esse celular em um município novo por dia. Em 2009, as operadoras privadas investiram R$ 17 bilhões. Como comparar com o que se quer fazer agora?" <i>As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.</i>

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.