Felipe Neto critica fala de Guedes sobre conta de luz: "Desprezível"

Ministro da Economia questionou qual seria o problema da conta de luz mais cara em meio à crise hídrica, mas recuou e disse que fala foi tirada de contexto

Felipe Neto criticou fala do ministro da Economia, Paulo Guedes
Foto: redacao@odia.com.br (O Dia)
Felipe Neto criticou fala do ministro da Economia, Paulo Guedes

O empresário e youtuber Felipe Neto criticou o ministro da Economia, Paulo Guedes, por questionar "qual seria o problema da conta de energia mais cara" durante a crise hídrica que atinge o país. Em publicação nas redes sociais, Neto disse que o ministro é desprezível. 

"Se você não sente ódio pelo Paulo Guedes, ou você é desinformado ou um ser humano desprezível como ele", publicou o youtuber no Twitter.

No lançamento da Frente Parlamentar do Empreendedorismo, na quarta-feira (25), Guedes disse que a economia do Brasil está "bombando" e elegeu a "antecipação das eleições" como vilã da conta de energia. 

"Se no ano passado, que era o caos, nós nos organizamos e atravessamos, por que nós vamos ter medo agora? Qual o problema agora que a energia vai ficar um pouco mais cara porque choveu menos? Ou o problema agora é que está tendo uma exacerbação porque anteciparam as eleições... Tudo bem, vamos tapar o ouvido, vamos atravessar", disse.

Você viu?

Nesta quinta, Guedes afirmou ter sido mal interpretado e criticou a repercussão de sua fala na imprensa. Ele ressaltou a preocupação com a crise hídrica, mas confirmou um novo aumento no valor da bandeira tarifaria da conta de luz.

"Hoje, como sempre, as narrativas são sempre fora de contexto. É o que eu disse: 'nós temos um problema'. E aí? E daí? Como é que nós vamos fazer agora? Aí na mesma hora tem uma primeira página de jornal hoje (com) 'ministro desconsidera crise hídrica'. Como se eu não tivesse preocupado. Tira completamente de contexto tudo que a gente fala", rebateu o ministro. 

Críticas ao governo Bolsonaro 

Essa não é a primeira vez em que Felipe Neto faz críticas conta o presidente Jair Bolsonaro e seus ministros. Nos últimos meses, têm sido recorrente publicações contra ações e pautas do governo federal. 

Guedes é alvo do youtuber pela segunda vez neste ano. Em junho, o empresário criticou o liberalismo, ideologia defendida por Paulo Guedes, e sugeriu ser um social-democrata.