Marca de xarope muda de nome após acusações de racismo

Empresa da "Aunt Jemima" reconheceu que a logomarca se baseava em estereótipos racistas

Foto: Reprodução
Quaker anunciou que vai mudar nome e retirar imagem da marca de 130 anos


Tia Jemima é uma marca de mistura para panquecas , xarope e outros alimentos para o café da manhã, criada em 1889 no Estados Unidos. A Quaker Oats, conglomerado que abarca os produtos, anunciou que está lançando um novo nome para a marca, visando substituir o estereótipo racista que acompanhou a mercadoria por décadas. 

A PepsiCo, empresa que adquiriu os direitos da Quaker Oats em 2000, anunciou que a marca passará a ser vendida com novo o nome de " Pearl Milling Company ", e acompanhará a foto da companhia. A imagem substituirá a de uma mulher negra, com roupas características da época, tradicionais em famílias norte-americanas. 

Você viu?


"Estamos começando um novo dia com a Pearl Milling Company", disse um porta-voz da PepsiCo. “Um novo dia enraizado no início histórico da marca e na sua missão de criar momentos importantes à mesa do café da manhã”.

O nome foi registrado em 1° de fevereiro e a nova marca deve entrar em circulação a partir de junho

Essa é a segunda linha de produtos da companhia a mudar de nome após acusações de racismo. A " Uncle Ben’s ", marca de arroz para risoto, anunciou mudanças à medida que protestos contra o racismo estrutural estouraram nos Estados Unidos no ano passado, e agora passará a se chamar "Ben´s Original".