Brasil Econômico

apagão
Rudja Santos/Amazônia Real
Crise de energia no Amapá, apagão em Macapá

O Procon do Rio de Janeiro notificou a empresa  Geminy Energy S.A, responsável pelo fornecimento de energia no Amapá, para esclarecer os problemas que fizeram com que um grande transformador no estado pegasse fogo e deixasse a população de parte da região sem energia elétrica. O problema já persiste há mais de 10 dias no Amapá e, enquanto isso, a população sofre com a falta de abastecimento. 

Apesar da empresa operar no Amapá, sua sede fica no Rio de Janeiro e, por isso, o Procon do Rio entrou em ação, como uma forma de auxílio ao Procon do Amapá.

Agora, a Geminy Energy S.A terá 48 horas para prestar esclarecimentos sobre os questionamentos apontados na notificação, que incluem perguntas sobre qual era a periodicidade da manutenção dos transformadores e quais foram os reais motivos do incêndio.

Veja, a seguir, a nota emitida pelo Procon do Rio:

O Procon Estadual do Rio de Janeiro prestou auxílio ao Procon Estadual do Amapá e à Secretaria Nacional do Consumidor para notificar a Geminy Energy S.A, empresa de serviços de energia no estado amapaense. A autarquia checou o endereço e notificou presencialmente a empresa. O documento foi assinado pelo consultor de compliance, que estava presente no momento da notificação.

A empresa terá 48 horas para prestar esclarecimentos ao Procon-AP sobre os questionamentos apontados na notificação. Quais foram os reais motivos para interrupção dos serviços de energia elétrica no estado? Qual era a periodicidade da manutenção dos transformadores da subestação elétrica norte? Qual foi a data da última manutenção referida na subestação referida? Entre outras perguntas.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários