Os pedágios estipulados pelo contrato têm como referência os valores R$ 14,91 por 100 quilômetros de vias duplicadas
shutterstock
Os pedágios estipulados pelo contrato têm como referência os valores R$ 14,91 por 100 quilômetros de vias duplicadas

O Consórcio Infraestrutura Brasil, liderado pela gestora Pátria e do GIC, fundo soberano de Cingapura, foi o vencedor do megaleilão de 1,2 mil quilômetros de rodovias estaduais em São Paulo, realizado nesta quarta-feira (8), na B3.

O trecho Piracicaba-Panorama, chamado de Pipa, liga a região de Campinas, no interior do estado, até a divisa com o Mato Grosso do Sul. O consórcio pagou R$ 1,1 bilhão pelo lote . O lance foi mais do que o dobro dos R$ 527 milhões oferecido pela EcoRodovias, única que disputou o leilão com a vencedora.

Segundo o governo de São Paulo, esse foi o maior leilão de concessão de rodovias já realizado no País. Estão previstos investimentos de R$ 14 bilhões durante os 30 anos de vigência do contrato. Entre as melhorias, está prevista a duplicação de 600 quilômetros de estradas. Há ainda a previsão de implantação de vias marginais, acostamentos, novos acessos, passarelas e ciclovias.

De estradas a aeroportos: veja a lista de privatizações do governo para 2020

Também foi proposto um novo modelo tarifário, que estipula desconto de 5% para os usuários do serviço de pagamento automático e uma tarifa menor para os usuários frequentes das rodovias. Esse modelo deverá, segundo o governo, beneficiar principalmente os moradores de pequenas cidades que usam as vias para acessar comércio e serviços em municípios vizinhos.

Os pedágios estipulados pelo contrato têm como referência os valores R$ 14,91 por 100 quilômetros de vias duplicadas e R$ 10,65 por 100 quilômetros de pista simples.

“Um grande resultado. Certamente coloca São Paulo no contexto internacional para estimular que outros investidores participem dos próximos leilões. O Fundo Soberano de Cingapura, associado ao Consórcio Infraestrutura Brasil, pela primeira vez faz um investimento deste porte aqui no Brasil. Isso vai gerar benefício para milhões de brasileiros, não apenas no transporte de cargas, mas também no transporte de passageiros, no turismo e no desenvolvimento econômico”, afirmou João Doria, governador do estado.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários