Tamanho do texto

Descubra como fazer um planejamento tributário e como colocá-lo em prática, auxiliando no processo de diminuição de gastos da sua empresa

Brasil Econômico

O Planejamento tributário é considerado uma boa opção para a redução de custos, porém não possui grande execução devido a falta de informações de empresas de diferentes portes
iStock
O Planejamento tributário é considerado uma boa opção para a redução de custos, porém não possui grande execução devido a falta de informações de empresas de diferentes portes

Com a crise econômica, muitas empresas têm sido afetadas, sendo a redução de custos algo inevitável. Com isso, a busca por alternativas que auxiliem nessa redução se intensifica. Porém, opções como o planejamento tributário não são evidenciadas, devido à falta de informação, além das dúvidas na hora de colocá-lo em prática. Pensando nisso, separamos dicas e as principais dúvidas, a fim de saná-las, ajudando assim, empresas a diminuírem a carga tributária dentro da lei.

+ São Paulo tem redução no custo de vida em novembro

Pesquisas apontam que empresas pagam até 34% de tributos sobre o lucro, mesmo sabendo que esses valores possuem um aumento significativo se outras demandas como encargos trabalhistas e taxas forem levadas em consideração. Por isso, a busca por  reduções de acordo com as alterações tributárias, é fundamental. Conhecendo melhor o planejamento tributário , as empresas conseguirão administrar melhor seus tributos, consequentemente lucrando mais.

"O planejamento tributário é o gerenciamento que busca a redução de impostos, realizados por especialistas, resultando na saúde financeira. Sabe-se que em média 34% do faturamento das empresas é para pagamento de impostos. Com a alta tributação no Brasil além de terem de enfrentar empresas que vivem na informalidade, várias empresas quebram com elevadas dívidas fiscais. Assim, é salutar dizer que é legal a elisão fiscal " afirma o diretor executivo da Confirp Contabilidade, Richard Domingos.

Os principais tipos de tributação

Existem três tipos de tributação: o Simples Nacional, Presumido ou Real.  O Simples Nacional é um sistema voltado para micro e pequenas empresas, simplificado e compartilhado de arrecadação, fiscalização e cobranças. Esse tipo de sistema é indicado para empresários que possuem altas e médias margens de lucro e baixas despesas. Com foco no consumidor, oferece benefícios como a administração simplificada e redução dos valores a seres recolhidos.

O Lucro presumido é um tipo de tributação simples no qual se define a base do cálculo do imposto de renda dos empresários. Com isso, um cálculo das contribuições federais e dos impostos é feito, e assim executado em empresas que possuem margens reduzidas de lucro, folha salarial de valor baixo e menores despesas operacionais.

+ Aprenda a fazer o planejamento tributário da sua empresa
Já no Lucro real, também considerado lucro líquido, se é englobado o período com ajuste de exclusões, adições, além de compensações descritas ou com a autorização da legislação fiscal.  É ideal para aqueles que possuem lucro menor a 32% da receita bruta ou para empresas de grande porte com as margens de lucro reduzidas, folha de pagamento baixa, despesas altas, como fretes, energia elétrica, locações e não depende do consumidor. 

Planejamento tributário

 “De forma simplificada, num planejamento tributário se faz a análise e aplicação de um conjunto de ações, referentes aos negócios, atos jurídicos ou situações materiais que representam numa carga tributária menor e, portanto, resultado econômico maior, normalmente aplicada por pessoa jurídica, visando reduzir a carga tributária", afirma Domingos.

Riscos do planejamento tributário

“Na ânsia de realizar um planejamento tributário, muitas vezes o empresário se esquece de preocupações básicas para se manter dentro da lei. Para evitar a evasão ilícita, existe lei que possibilita que a autoridade administrativa desconsidere os atos ou negócios jurídicos praticados com a finalidade de dissimular a ocorrência do fato gerador do tributo, para que não haja", explica o diretor executivo da Confirp.

Richard Domingos também alerta que os empresários devem ter em mente que o planejamento tributário é um meio preventivo e deve ser executado antes do fato gerador do tributo.

+ Saiba como fazer o orçamento doméstico e economizar em época de crise

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas