Tamanho do texto

Originalmente criada apenas como plataforma de streaming para bandas e cantores, empresa passa a produzir eventos em parceria com outras marcas

Show produzido pela Vevo Brasil contou com apresentações dos grupos Fifth Harmony (foto), R5 e da cantora Olivia Holt
Victor Hugo Silva/Brasil Econômico
Show produzido pela Vevo Brasil contou com apresentações dos grupos Fifth Harmony (foto), R5 e da cantora Olivia Holt

Estabelecer uma presença de mercado na internet é item fundamental para qualquer empresa, mas nem sempre é uma tarefa fácil. Esse é o processo que a Vevo deseja simplificar ao realizar parcerias com outras marcas. A empresa realizou nesta terça-feira (14), o FunPopFun, o primeiro festival de pop transmitido via streaming pelo YouTube em parceria com a Fanta.

+ Por meio de crowdfunding, robô cão-guia pode chegar ao mercado brasileiro

O evento foi acompanhado por ganhadores de uma promoção realizada pela marca de refrigerantes. De acordo com a CEO da Vevo Brasil, Fatima Pissarra, os shows realizados neste modelo variam de acordo com a ocasião. “A gente procura ver qual é o target [público-alvo] a marca pretende atingir, levanta quais são os artistas e propõe o evento”, explica.

Quando o projeto é aceito pelo parceiro, a plataforma cuida de todas as etapas da produção, como a criação de conteúdo e a contratação dos artistas. Apesar de realização de shows não ser o principal produto da empresa, a dificuldade não é tão grande, já que a plataforma foi criada após a união entre gravadoras, como Universal, Sony e Warner, que colocam uma série de artistas à disposição para eventos deste tipo.

“A Vevo é o canal oficial dos artistas. É a empresa que distribui vídeos”, lembra Pissarra. Perguntada sobre uma possível concorrência com outras plataformas de streaming de vídeo, como Netflix, ela esclarece que, apesar da semelhança no conceito de permitir acessar vídeos a qualquer momento, não há uma competição direta. “Não tem o mesmo tipo de conteúdo outro lugar”.

+ Startup permite que usuário decida quanto vai pagar por serviço de entregas

O serviço ainda conta com uma competição indireta com os perfis de artistas nas redes sociais, como Snapchat e Instagram, que trazem um novo conceito. Em vez de estarem disponíveis a todo o momento, algumas publicações saem do ar após 24 horas. Para a executiva, “tudo que está vindo é complementar à forma como você se relaciona com o artista”.

O diferencial do serviço está na diversidade do conteúdo. A plataforma conta com mais de 50 mil artistas no mundo e cerca de 1,6 bilhão de visualizações por mês, apenas no Brasil. A pluralidade se reflete no perfil do público, das mais variadas idades.

“O consumo de vídeo streaming está crescendo em toda a população, e não só no público jovem, como muitas vezes as pessoas enxergam”, diz Pissarra. Segundo ela, a plataforma vem se tornando popular, principalmente, entre pessoas com mais de 45 anos de idade e crianças. Para atender à demanda, o site oferece desde artistas consagrados, até vídeos voltados especialmente para o público infantil.

+ Cinco passos que te ajudarão a iniciar o seu negócio em 2017

Outra preocupação da Vevo é disponibilizar o conteúdo no maior número possível de dispositivos. “O importante para o streaming é a possibilidade de você consumir onde você estiver”, explica Pissarra. A plataforma está disponível em diversos aparelhos. Entre eles, Android, iOS e alguns sistemas de TVs inteligentes.