Agência Brasil

undefined
Getty Images
Dólar fechou a quinta-feira (10) R$ 3,361, maior cotação desde o dia 7 de julho deste ano

Dois dias depois das eleições presidenciais norte-americanas, em que Donald Trump venceu Hillary Clinton,  o mercado financeiro viveu um dia de turbulências. A moeda norte-americana teve a maior alta diária dos últimos oito anos. O dólar comercial subiu R$ 0,152, o que representa alta de 4,73% e encerrou a quinta-feira (10),  vendido a R$ 3,361. A moeda fechou no maior valor desde 7 de julho, quando a cotação do dólar era de R$ 3,366.

+ Mercado financeiro brasileiro reage à eleição de Donald Trump nos EUA

Nesta sexta-feira (11), o Banco Central (BC) informou que não fará leilões de swap cambial reverso, que equivale à compra de dólares no mercado futuro e tinham como objetivo conter a queda do dólar. O órgão afirmou que voltará a renovar integralmente os contratos em circulação de swap cambial tradicional, equivalentes à venda de dólares no mercado futuro e que servem para segurar a alta da divisa.

O dia também foi de instabilidade na bolsa de valores. Depois de iniciar o dia em alta, o índice Ibovespa, da Bolsa de Valores de São Paulo, reverteu a trajetória e fechou a quinta-feira (11)  em queda de 3,25%, aos 61.201 pontos.

+ Pesquisa Focus estima que a inflação feche o ano em 6,88%

As ações da Petrobras, as mais negociadas, lideraram a queda no dia, com recuo de 4,99% nos papéis ordinários, que dão direito a voto em assembleia de acionistas,  e de 6,91% nos papéis preferenciais  – com preferência na distribuição de dividendos.

Em contrapartida, os papéis da Vale foram na contramão e fecharam em forte alta. As ações ordinárias subiram 7,48%; enquanto as preferenciais, apresentaram alta de 8,21%.

Mercado internacional

Além de fatores políticos internos, o mercado financeiro continua influenciado pela eleição de Donald Trump como presidente dos Estados Unidos, que tem provocado turbulências globais no mercado financeiro. A Bolsa de Londres recuou 1,21% após o anuncio do novo presidente na quarta-feira (9). Em Paris, a queda foi 0,28%. Nos Estados Unidos, as bolsas tiveram desempenho misto após o resultado da eleição.

 O índice Nasdaq, que engloba as ações das empresas de tecnologia, caiu 0,81% no dia. Em contrapartida, o índice Dow Jones, da Bolsa de Nova York, fechou em alta de 1,2%, quarto dia seguido de alta e em nível recorde. O Banco Central afirmou que tem acompanhado o mercado financeiro e a variação do dólar para saber quais os efeitos isso terá no País.

+ Acordos bilaterais entre Brasil e EUA esfriam após eleição de Trump

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários