Brasil Econômico

undefined
CNIArquivo/Agência Brasil
Abinne fala em recuperação lenta da indústria de eletroeletrônicos no País

A produção industrial do setor eletroeletrônico teve queda de 8% no mês de setembro na comparação com mesmo período do ano passado, segundo dados divulgados pela Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee), com base em informações do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

+ Brasil precisa qualificar 13 milhões de profissionais até 2020, diz estudo

Na comparação com agosto, a retração foi de 5,6%, com ajuste sazonal, resultado de um recuo de 2% da indústria eletrônica e de uma queda de 8,1% na elétrica.  No caso da indústria eletrônica, destacaram-se os resultados negativos da produção de equipamentos de informática e periféricos  com queda de 18,0%, de instrumentos de medida com retração de 17,5% e aparelhos de áudio e vídeo  com redução de 11,2% em sua produção. Ambas impactaram diretamento o resultado da indústria de eletroeletrônicos.

A indústria eletrônica recuou 21,4% no acumulado do ano, em função das quedas em todos os seus subsetores, destacando a fabricação de equipamentos de informática e periféricos  que apontou retração de 29,0%, segundo a Abinee.

Esta foi a segunda queda mensal no setor, fato esse que interrompeu os resultados positivos apontados pelo segmento desde março. O resultado foi inferior ao da indústria geral, que apresentou expansão de 0,5% neste período.  

+ Estoque alto faz indústria ter queda na confiança, aponta FGV

Recuperação lenta

Segundo o presidente da entidade, Humberto Barbato, o resultado mostra que a recuperação do setor está mais lenta que o previsto. “Se em um mês conseguimos um resultado bom, no outro isto não se repete, o que nos impede de prever um desempenho positivo para o ano de 2016”, afirmou em nota.  

 Com isso, o resultado acumulado nos primeiros nove meses do ano é de uma redução de 13,8% na atividade industrial do setor eletroeletrônico, na comparação com igual período de 2015, desempenho inferior ao da indústria geral  (- 7,8%). A queda do setor eletroeletrônico foi resultante de redução de 21,4% na atividade da indústria eletrônica e de 7,7% na elétrica.

+ Indústria paulista demite 11,5 mil em setembro, revela pesquisa

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários