Tamanho do texto

De acordo com o presidente da British Bankers Association (BBA), alguns bancos menores devem transferir-se para UE ainda no fim de 2016

A informação da saída dos grandes bancos foi dada pelo presidente da British Bankers Association (BBA)
Creative Commons/Pixabay
A informação da saída dos grandes bancos foi dada pelo presidente da British Bankers Association (BBA)

Os principais bancos britânicos estão se preparando para deixar o Reino Unido no início do 2017, sob o temor dos possíveis efeitos da saída do país da União Europeia.

A informação foi dada pelo presidente da British Bankers Association (BBA),  Anthony Browne, em um artigo assinado no jornal "Observer". "O debate público e político atual está sendo levado para a direção errada", criticou o executivo no texto que gerou preocupação entre os britânicos neste domingo (23).

Leia mais: Brexit não afeta parcerias comerciais entre Reino Unido e Brasil, diz diplomata

De acordo com Browne, as grandes instituições financeiras pretendem deixar o Reino Unido em 2017, mas as menores estão se preparando para se transferirem ainda no fim deste ano. Durante toda a campanha sobre o referendo do "Brexit", a maioria dos bancos britânicos havia demonstrado preferência por permanecer na União Europeia.

Em meados de outubro, foi levantada a possibilidade de que o governo da primeira-ministra Theresa May tente obter da UE um tipo de acordo parcial, segundo o qual certas atividades econômicas poderiam permanecer ativas no bloco, mesmo se o país se afastar. Mas as repetidas declarações de May de que poderia adotar medidas internas, como o fim do limite à imigração, em troca da permanência de certos setores na economia da UE, preocupam as instituições financeiras.

Leia mais:  Brexit vai prejudicar crescimento da zona do euro, alerta FMI

A frieza com que May foi recebida na última cúpula de líderes europeus também comprovou que as negociações com o bloco não serão fáceis e que a UE fará uma série de imposições caso o Reino Unido deseje certas concessões.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.