Tamanho do texto

Este valor já representa o total de 35% da meta de US$ 15,1 bilhões que a Petrobras previu no plano de venda de ativos entre os anos de 2015 e 2016

Petrobras receberá 84% do valor da venda no fechamento da operação
Tânia Rêgo/Agência Brasil
Petrobras receberá 84% do valor da venda no fechamento da operação

Foi aprovada pelo Conselho de Administração da Petrobras a venda de 90% das ações da Nova Transportadora do Sudeste (NTS), que possui uma malha de gasodutos, pelo valor de US$ 5,19 bilhões. A venda, anunciada nesta sexta-feira (23) foi feita para a Brookfield (BIP) e afiliadas.

LEIA:  Secretário defende fim de regimes especiais e aumento da idade da aposentadoria

Este valor já representa o total de 35% da meta de US$ 15,1 bilhões que a Petrobras previu no plano de venda de ativos entre os anos de 2015 e 2016. Para os próximos dois anos, é planejada a venda de cerca de US$19,5 bilhões.

No entanto, a conclusão da transferência ainda depende de aprovação da assembleia geral da estatal, e existem algumas condições precedentes usuais, como a aprovação pelos órgãos reguladores. A empresa disse que a primeira parcela dos recursos, no valor de US$ 4,34 bilhões, que equivale a 84% do total, será paga no fechamento da operação. Os US$ 850 milhões restantes serão pagos dentro do período de cinco anos.

O consórcio que exerceu a compra das ações é formado também pelo British Columbia Investment Management Corporation (BCIMC), um fundo de pensão, e ainda por fundos soberanos de Cingapura e da China.

LEIA MAIS:  Indústria da construção tem tendência de queda e demissões somam 468 mil

Por meio de nota, a estatal se pronunciou dizendo que esta operação será capaz de abrir novas oportunidades para que parcerias com outras empresas fortaleçam a indústria de gás natural no País. “Fomenta, ainda, novos investimentos na ampliação da infraestrutura de transporte de gás, com o objetivo de criar um modelo de desverticalização da cadeia de gás natural, desejável pelo órgão regulador [Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, a ANP]”, afirmou a nota.

Além disso, a empresa também considera que a venda favorecerá "o desenvolvimento de um ambiente competitivo, propício à entrada de novos agentes neste mercado e ao compartilhamento dos custos da infraestrutura”.

LEIA TAMBÉM:  24% dos brasileiros mudaram de emprego nos últimos seis meses

A Nova Transportadora do Sudeste foi criada a partir de um termo de compromisso feito com a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis. Nesse acordo, a Petrobras se comprometeu a fazer a reestruturação da Transportadora Associada de Gás e de suas subsidiárias integrais, assim assegurando a criação de uma carregadora de gás natural no sudeste do Brasil (NTS) e outra no Norte-Nordeste.