Tamanho do texto

Consultor ensina empreendedor a aumentar a rentabilidade, melhorar a gestão e impulsionar a empresa em tempos de instabilidade econômica

 É necessário planejar para estabelecer metas, motivar colaboradores e definir estratégias para a empresa
iStock
É necessário planejar para estabelecer metas, motivar colaboradores e definir estratégias para a empresa

Os empreendedores precisam ser criativos e inovadores para driblar e superar tempos de crise como os que vivemos atualmente. Nessas horas também é importante aprender com os erros, e, principalmente, saber questionar as atitudes tomadas para que possa haver êxito no futuro. É tempo de refletir sobre o que realmente importa e o que, de fato, pode ser feito, para que a empresa saia da crise fortalecida.

+ A empresa que paga seus funcionários para dormirem mais

O consultor e sócio da TIEX, empresa de consultoria e gestão corporativa, Fábio Yamamoto, listou dez dicas para o empreendedor aumentar a rentabilidade, melhorar a gestão e impulsionar a sua empresa . Confira!

1. Pense grande

Pensar grande e ter grandes aspirações e metas agressivas lhe dará a dimensão dos grandes desafios que você precisará enfrentar para fazer seu negócio prosperar.

2. Não estabeleça metas impossíveis

As metas precisam ser agressivas, mas realistas. O impossível só será alcançado passo a passo. Muitos empreendedores acabam “perdendo o gás” por estabelecer metas inatingíveis.

3. Motive seus colaboradores

Manter seus colaboradores motivados é fundamental para o sucesso do seu negócio. Funcionários desmotivados significam menor produtividade, propaganda negativa, e, consequentemente, prejuízos.

4. Seja persistente

Resiliência, perseverança, persistência. Os desafios serão inúmeros e enormes, e sem a capacidade de enfrentar as adversidades que surgirão, dificilmente sua empresa terá sucesso. É preciso estar preparado para enfrentar as piores tempestades para aproveitar a bonança.

5. Cliente é a razão de tudo

Seu cliente é a razão de sua existência! O empreendedor só começa seu negócio porque, em algum momento, vislumbrou um potencial mercado ou cliente a ser atendido. Não se trata da velha máxima “o cliente sempre tem a razão”, e sim de cativar e fidelizar o cliente através da excelência do seu produto ou serviço, e da compreensão de que, muitas vezes, a relação cliente-fornecedor vai além do aspecto puramente comercial, já que envolve muitas vezes parceria e identificação.

6. Incomode-se, não se acomode

O primeiro passo para o fracasso é achar que tudo foi conquistado. Nunca imagine ter alcançado o topo, sempre é possível ir além, sempre é possível melhorar e evoluir. É necessário manter aquele pequeno desconforto de que é possível fazer mais. Portanto, se incomode, não se acomode.

7. Você terá inúmeros chefes

Muitos empreendedores pensam erroneamente, durante o início de suas carreiras, que não terão chefes. Contudo, a verdade é que se você fizer tudo certo, você não terá apenas um, mas vários deles, porque cada cliente torna-se um chefe. Além disso, você também precisará ser seu próprio chefe. Cobrar-se como executivo é importante, do contrário, a acomodação, e consequentemente a ruína, poderão fazer parte do seu futuro como empreendedor.

+ Quer criar seu próprio negócio? Veja 5 dicas para ser um bom empresário

8. Dividir para conquistar

O tempo é o maior limitador do crescimento. Não há obstáculo impossível de ser transposto durante o crescimento, exceto o tempo. Por isso, multiplicá-lo pode ser a única saída. Compartilhe tarefas, responsabilidades e, claro, resultados. Além de contratar profissionais qualificados para apoiá-lo e auxiliar no crescimento da companhia, não descarte a possibilidade de ter novos sócios. Dividir o bolo não deve ser encarado como algo negativo. Você prefere ter 100% de um bolo que vale R$ 1 milhão ou 10% de um bolo que vale R$ 100 milhões?

9. Pense de forma perene

Pensar de forma perene não significa que a empresa vai existir por toda eternidade, mas visão de longo prazo é extremamente importante para que as decisões não sejam baseadas única e exclusivamente visando resultados imediatos. Avaliar o impacto que as ações presentes terão sobre o futuro da empresa pode fazer a diferença, inclusive definir se vale a pena continuar o negócio ou não.

10. Planejamento

Planejamento não é garantia de sucesso, mas a falta dele é garantia de fracasso. Mesmo os empreendedores que dizem ter construído seus negócios baseados em "feelings" planejaram, ainda que de forma intuitiva. É necessário planejar para estabelecer metas, motivar colaboradores e definir estratégias para a empresa. Planejamento tem que ser feito de forma criteriosa e deve ter utilidade, e não ser feito apenas porque consta nos manuais de administração.