Tamanho do texto

Em agosto, houve crescimento de 1,4% no mercado doméstico de veículos, na comparação com julho; mês registrou número de vendas mais alto do ano

Brasil Econômico

Agência Brasil

Exportações de veículos continuarão servindo como forma de procurar novos nichos do mercado
Divulgação
Exportações de veículos continuarão servindo como forma de procurar novos nichos do mercado

Antonio Megale, presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automores (Anfavea), disse confiar no crescimento da economia em 2017, de forma a favorecer o quadro de vendas internas do setor automobilístico. Megale afirmou, ao mostrar o balanço sobre o desempenho da indústria automobilística de agosto, que foi mantida a previsão de queda de 19% nos licenciamentos até o fim de 2016.

LEIA:  Produção de veículos cai 6,4% em agosto na comparação com julho

No mês de agosto, houve crescimento de 1,4% no mercado doméstico de veículos , na comparação com julho. Apesar de as vendas terem crescido a uma taxa maior (5,6%) no mês anterior, as unidades vendidas em agosto atingiram o número mais alto do ano.

O presidente da Anfavea ainda ressalta que o resultado não foi melhor somente porque as vendas no Rio de Janeiro, terceiro maior mercado do País, foram impactadas por dias sem movimentação devido aos Jogos Olímpicos. 

LEIA MAIS:  Mulheres pedem tanto aumento de salário quanto homens, mas recebem menos

Além disso, Megale também diz defender a realização de reformas de estrutura, mas sabe que algumas vão demandar muito tempo. Como exemplo, foram citadas as alterações nas leis trabalhistas e na previdencia social. Entre as medidas a curto prazo, capazes de estimular investimentos, Megale cita o corte de gastos públicos. ”Acreditamos que o fator principal era a definição política e, agora, isso abre espaço para virar a página. Precisamos avançar nas reforma previdenciária e na legislação trabalhista para o país voltar a gerar empregos e ter crescimento do PIB”, afirmou.

As informações apresentadas pela Anfavea apontam que o quadro de pessoal em agosto tinha 25.980 trabalhadores. Este número é 0,7% inferior do queo registrado no mês de julho. Em comparação com o mesmo mês no ano passado, a queda chega a 6,2%.

LEIA TAMBÉM:  Receita abre na quinta-feira consulta a novo lote de restituição do IR 

Exportação

As exportações de veículos continuarão servindo como forma de procurar novos nichos do mercado, visando assim compensar as baixas nas vendas internas. Em agosto, o faturamento do setor com vendas externas foi de US$ 923,8 milhões, caindo 1,9% em relação ao mês de julho, mas com crescimento de 13,1% na comparação com o mesmo mês no ano passado.

*Com informações da Agência Brasil