Tamanho do texto

Presidente afirmou que “uma ambiciosa agenda de reformas estruturais” está em curso no país para elevar a produtividade da economia

Agência Brasil

Michel Temer está em Hangzhou, na China, para encontro do G20 , grupo das 20 maiores economias do planeta
Beto Barata/ PR 04.09.2016
Michel Temer está em Hangzhou, na China, para encontro do G20 , grupo das 20 maiores economias do planeta

Em encontro informal do Brics – bloco econômico formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul – neste domingo (4), o presidente Michel Temer disse que o caminho do crescimento está sendo reconstruído no Brasil. “Estamos promovendo um ajuste fiscal amplo e sustentável”, destacou.

+ Países do Brics apelam pela luta contra desafios globais

Durante a reunião, realizada no âmbito da Cúpula do G20, Temer afirmou que o crescimento real zero do gasto público vai levar à redução da dívida do Estado brasileiro e que “uma ambiciosa agenda de reformas estruturais” está em curso no país para elevar a produtividade da economia.

“Estimularemos os investimentos em infraestrutura, sobretudo por meio de concessões”, disse. “Com as medidas tomadas nos últimos meses, já há sinais de retomada da confiança na economia brasileira”, completou.

+ Temer diz que buscará restabelecer a confiança para atrair investimentos

No encontro, o presidente afirmou estar seguro de que, em breve, a economia brasileira vai voltar a crescer, “em benefício dos brasileiros e da economia global”. Ao final, Temer avaliou a ênfase no tema do crescimento econômico inovador, durante a presidência chinesa do G20, como bastante oportuna.

“Vivemos um momento de profundas transformações nos modos de produção”, disse. “Nosso desafio é compreender o significado desse momento e encontrar novas fontes de dinamismo”, completou.

Vícios

Michel Temer disse também que, com uma base sólida, o governo vai conseguir aprovar questões “aparentemente difíceis”. A declaração foi feita após o senador Aécio Neves, presidente do PSDB, cobrar, em entrevista ao jornal O Globo, uma ação de Temer sobre o PMDB para que o partido abandone o que chamou vícios adquiridos durante a convivência com o PT. “Com o PSDB, tenho conversado com frequência. Nós haveremos de conversar sempre."

Papa

O presidente comentou a declaração feita pelo papa Francisco sobre o cenário político brasileiro. Neste sábado (3), durante cerimônia em homenagem à Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil, o pontífice disse que o país vive “um momento triste”  e pediu à santa que continue protegendo o povo brasileiro.

“O papa revelou uma preocupação com o Brasil que, convenhamos, todos nós temos. Acho que a alegria se formará pouco a pouco”, avaliou o presidente brasileiro. “Foram três, quatro meses de uma problemática político-constitucional que gerou conflitos”, completou. Ao final, Temer voltou a dizer que a confiança no país está crescendo e que um dos primeiros resultados será o aumento de vagas de emprego no país.