Tamanho do texto

Empresária Beth Brady conta sua história de coragem e mudança na carreira, inspirando outros profissionais que desejam tentar algo novo, se desafiar

Brasil Econômico

Sabe aquela história? Você está no colégio, estuda para o vestibular, escolhe uma profissão a seguir, faz a faculdade, tem seu primeiro emprego, o segundo, o terceiro... E, então, chega a um ponto que sente que não está crescendo – apesar de estar ganhando o dinheiro para pagar suas contas. Anos depois de formado, você sente que está pronto para dar um próximo passo. Mas, pensa, “e agora?”, “para onde ir?”.

Nesse momento, muitas pessoas decidem que é hora de investir em algo diferente e, até mesmo, mudar de profissão . Foi isso que a empresária Beth Brady fez e, bem sucedida, ela conta sua história para o site Fortune, inspirando outros profissionais que desejam tentar algo novo, se desafiar.

“O caminho que fiz para me tornar uma diretora de marketing não foi uma linha reta. Comecei na indústria de bens de consumo, que eu amava, mas, finalmente, percebi que não estava desenvolvendo as habilidades digitais e de análise de dados necessárias para realizar o meu sonho de me tornar uma diretora de marketing. Com isso em mente, eu me mudei para o setor de serviços financeiros”, conta.

Aqui estão alguns caminhos possíveis para você construir uma carreira mais construtiva se está se sentindo “encalhado”.

Faça um balanço de seus espólios

Você tem habilidades necessárias para ser competitivo no setor do mercado a que aspira? Se não, crie um plano para chegar ao próximo nível. Há uma abundância de recursos disponíveis para ajudá-lo, como grupos de mentores, associações da indústria. Também há centenas de livros de aconselhamento profissional que podem te ajudar a descobrir seus pontos fortes, assim, você poderá se concentrar em utilizá-los.

+ Veja cinco frases de filmes que podem servir de inspiração para empreendedores

“Me falaram, no começo da minha carreira, para eu gastar 90% do meu tempo fazendo as coisas em que sou boa e apenas 10% naquilo em que não sou. Dessa maneira, você vai evoluir muito mais rápido, já que está desenvolvendo suas habilidades. E o que você pode adicionar a isso ao aprender novos conhecimentos ao longo do caminho”, afirma a empresária.

Tente algo completamente diferente

Você pode complementar o seu conjunto de habilidades ao experimentar um trabalho que te exponha a algo que você nunca tenha feito antes. Essa é uma forma de aprendizado muito rica, como quase nenhuma outra. Acredite, você pode se surpreender com tanto novo conhecimento – e com sua capacidade de fazer novas atividades.

+ Budismo e trabalho: veja relato de empresário que descobriu a pausa como aliada

Além disso, seu novo empregador deve encontrar seu valor profissional sob uma nova perspectiva, já que você vai trazer novos conhecimentos, processos e habilidades para a empresa. “Minha perspectiva focada no consumidor foi inestimável fui de uma companhia de bens de consumo para uma empresa de serviços financeiros, uma vez que a maioria dessas organizações não coloca tanta ênfase no usuário final”, exemplifica Brady.  

Faça serviço comunitário

O voluntariado é uma excelente maneira de aprender novas habilidades e demonstrar sua perspicácia. As organizações sem fins lucrativos estão mais dispostas a permitir que você faça algo em que não seja um especialista.

Ademais, o mais importante para avançar é ter uma forte paixão pelo que está realizando. Por isso, a grande dica é: independente de sua profissão , cargo ou remuneração, certifique-se de fazer coisas que lhe permitam trabalhar em projetos que te inspirem.