Brasil Econômico

Brasil Econômico

O empreendedor e escritor Brian Roberts escreveu ao site Entrepreneur sobre algumas lições de vida e de negócios que aprendeu com a vida de motociclista (nos Estados Unidos). Em artigo publicado nesta terça-feira (30), o empresário conta, por exemplo, como um acidente influenciou em seus projetos profissionais futuros.

“Minha moto estava deitada a poucos metros de mim, ainda com os pneus girando, não muito distante de um carro estacionado. Eu atravessei uma curva muito rapidamente e não percebi a superfície molhada do chão. Felizmente, a única coisa ferida no acidente foi o meu ego. Esta foi a minha primeira queda como um piloto, e esta experiência me ensinou tanto como minhas primeiras quedas como empreendedor ”, conta ele.

Veja aqui 3 lições que Roberts levantou para inspirar tanto motoristas quanto empreendedores.

1. Consciência da estrada

Existe muito mais na motocicleta do que apenas o motorista – da mesma maneira que existe muito mais em um empreendimento do que o fundador. Como um líder visionário, é de sua responsabilidade manter seus olhos na estrada e decidir o direcionamento dos seus negócios. Também é importante saber manter um olho em algo ou alguém que esteja ajudando ou possa ajudar você a se manter no negócio – ou a chegar aonde você deseja.

Ter uma visão clara é importante, mas falhar ao monitorar outros aspectos dos seus negócios, como nas finanças, por exemplo, você pode acabar “sem combustível” e ter de parar no meio da estrada.

+ 6 lições de filmes da Pixar para aprender a ser melhor empreendedor

Assim, para seu empreendimento dar certo, você deveria ter uma grande ideia junto de uma rota estabelecida para conseguir chegar ao local desejado. Além disso, durante seu percurso, deverá manter seus olhos em todos os outros movimentos ao redor da meta principal para que não haja falhas. 

2. Acelerando em “curvas fechadas”

O instrutor do meu curso de segurança para motociclistas me deu um conselho valioso no meu último dia de aula: “a velocidade é sua amiga”, disse. Isso porque, ao apertar os freios em uma curva pode te mantar em segundos, fazendo com que você voe. Os ferimentos causados poderiam te paralisar – e podemos transferir essa ideia para os negócios.

Assim, quando você se encontra em “curvas fechadas”, deve saber se inclinar e, assim, fazer o que está adiando, sem medo de pisar no acelerador. Quando mais cedo você identificar os sinais vermelhos em seu caminho e se preparar para confrontá-los, mais rápido você voltará ao ritmo normal em sua estrada.

Seus livros estão uma bagunça? Tem faturas pendentes que ainda têm de cobrar? Está evitando um cliente desagradável? Está esperando pagamentos em atraso? Seja qual for a situação difícil, lembre-se de não pisar no freio neste momento. Siga em frente, enfrente a curva.

3. Antecipando perigos e refletindo sobre quedas

Existe um ditado antigo entre a comunidade de motociclistas que diz que "há pilotos que já caíram e aqueles que ainda vão cair. Ir para o chão é inevitável".  Essa mesma ideia pode ser levada para o universo do empreendedorismo, uma vez que, com certeza, você vai encontrar obstáculos e vai cometer falhas, mas, o que diferencia alguns empresários de outros é a maneira com que se recuperam, a forma que refletem sobre seus erros e, desse movo, como desenvolvem um jeito de antecipar e evitar próximos “acidentes”.

+ 7 filmes a que todo empreendedor deveria assistir

O que faz com que seu negócio esteja seguro? O que pode colocá-lo em risco? Por quê? Não basta ser bom, você deve saber por que deve ou não deve repetir um mesmo caminho. Aprenda a articular lições que tirou ao longo da estrada e como tudo isso o ajudou a evoluir como empreendedor . Afinal, tanto os pilotos mais seguros quanto os empresários mais experientes desenvolvem o hábito de antecipação e reflexão. Você está preparado para o que encontrar quando virar a esquina, seja para o melhor ou para o pior?

    Leia tudo sobre: Empreendedorismo

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários