Tamanho do texto

Ferramenta é utilizada para fazer a avaliação financeira das empresas, permitindo que o investidor saiba quais companhias têm maior solidez

Brasil Econômico

Análise fundamentalista permite a projeção de resultados futuros de uma empresa
iStock
Análise fundamentalista permite a projeção de resultados futuros de uma empresa

A análise fundamentalista é uma ferramenta que pode ser utilizada em diversas ocasiões. Ela serve, principalmente, para avaliar a situação financeira de uma empresa, mas também é possível que ela seja feita em um setor como um todo ou até mesmo uma moeda, por exemplo. 

LEIA:  Conheça os principais ativos financeiros e saiba quando usar cada um deles

Esta análise  se apresenta como uma ótima opção para quem procura fazer um investimento que assegure bons rendimentos no longo prazo, pois o estudo permite que os potenciais investidores tenham maiores informações e saibam quais são as empresas que possuem maior solidez no momento. 

A ferramenta possibilita a projeção dos resultados da empresa – dentro de um período que costuma variar entre cinco e dez anos –, assim tornando possível a definição de um preço para suas ações que esteja de acordo com o mercado. Na avaliação, é considerada uma série de quesitos que exercem influência direta no desempenho da companhia, podendo ser eles micro ou macroeconômicos. 

LEIA MAIS: As sete maiores mentiras em que acreditamos sobre sucesso

Questões relativas à economia do país também entram no estudo. São avaliados fatores como taxas de juros, inflação, valor de câmbio e até mesmo o Produto Interno Bruto (PIB), bem como as decisões tomadas pelo governo. Além disso, o setor de atuação da companhia é colocado como um fator de extrema importância, sempre fazendo a avaliação dos concorrentes, por exemplo. 

Avaliação de balanços

Um dos pontos iniciais de uma análise fundamentalista são os balanços dos resultados das empresas. Para obter estes números, são utilizadas as principais demonstrações financeiras existentes no Brasil: Demonstração do Resultado do Exercício (DRE) e Balanço Patrimonial (BP). Confira sobre o que se trata cada um deles: 

DRE

Este demostrativo é obtido após o final de um perído de exercício que, em geral, dura um ano. Ele é capaz de mostrar se a companhia obteve lucro ou prejuízo, não acumulando outros exercícios. 

BP

O Balanço Patrimonial faz a análise da posição da companhia em um único momento previamente determinado. Normalmente, acontece no final do ano, sendo composto por ativo, passivo e patrimônio líquido.