Brasil Econômico

Brasil Econômico

undefined
iStock
Hábitos simples como abraçar, elogiar, lembrar de boas conquistas trabalham seu cérebro a seu favor

Pessoas felizes trabalham mais e melhor. Talvez, você não tenha uma “árvore de dinheiro”, mas pode ter uma coisa tão boa quanto isso, ou seja, “a árvore da felicidade”. Pode parecer promessa de louco, mas é puramente científico. A dopamina, a serotonina, a ocitocina e a endorfina são o quarteto responsável por sua motivação, produtividade e felicidade. E é aí que nós queremos focar nesse artigo, as maneiras que você pode trabalhar com seu cérebro para que ele gere substâncias que te ajudem a viver e a trabalhar melhor, sendo mais produtivo.

Tudo bem, é verdade que em relação ao cérebro ainda se sabe pouco. Há muito a ser descoberto e entendido. Contudo, com o que a ciência sabe sobre os neurotransmissores e as maneiras com que produzimos e recebemos os fluxos de substâncias diversas em todo o corpo, já nos dá uma ideia melhor para que trabalhemos, de forma intencional, na construção de nossa “árvore de felicidade”, e, enfim, de nossa produtividade

1. Dopamina

A dopamina nos motiva a tomar uma ação em direção aos nossos objetivos, nos dando uma sensação de prazer pelo esforço realizado assim que atingimos nossa meta. Dessa maneira, sentimentos como procrastinação, baixa autoestima e falta de entusiasmo estão relacionados a baixos níveis de dopamina.

Estudos em ratos mostram que, aqueles com baixos níveis de dopamina, sempre escolhem pelo caminho rápido e, consequentemente, pela opção menos compensatória. Já aqueles que têm níveis altos de dopamina exerceram o esforço necessário para receber o dobro de comida.

A solução? “Quebre” seu objetivo em pequenas metas. Assim, ao invés de permitir seu cérebro a comemorar apenas quando você atinge uma grande conquista, você poderá criar uma série de linhas de chegada menores, o que vai gerar fluxos mais constantes de dopamina no seu corpo. Aliás, é crucial que você celebre – de verdade – suas conquistas. Compre uma garrafa de vinho, vá ao seu restaurante favorito, encontre seus amigos... Qualquer que seja a sua forma de prazer para comemorar. Isso também evita que você tenha uma “ressaca” de dopamina por causa de uma conquista muito esperada e grande.

Além disso, você pode criar novos objetivos antes de alcançar o atual. Isso vai te garantir uma espécie de “padrão” para a experiência da dopamina. Como um líder, você também poderá trazer essa sensação de prazer à equipe, encaminhando um e-mail encorajador, dando um pequeno bônus, elogiando um funcionário que esteja merecendo...

Tudo isso traz uma pequena injeção de ânimo, que será traduzida em motivação e produtividade futuras.

2. Serotonina

O cérebro libera serotonina quando você se sente importante ou significante. Solidão ou depressão estão presentes quando o nível de serotonina no corpo está baixo (ou ausente). Quando alguém se comporta de maneira não saudável – ao buscar atenção, por exemplo, é um grito de socorro da serotonina! Segundo o neurocientista de Priceton, Barry Jacobs, a maioria dos medicamentos antidepressivos é focada na produção de serotonina.

Refletir sobre situações e conquistas passadas permite seu cérebro a reviver essas experiências, porque ele tem dificuldade de entender a diferença entre o que é real e o que é imaginário, então produz serotonina em ambos os casos. Assim, a prática de gratidão é popular por esse motivo: ela é um lembrete (figuras mentais) sobre tudo de bom que nós já vivenciamos. Se você precisa de uma bomba de serotonina durante um dia estressante, tire uns minutos para pensar em vitórias e conquistas passadas.

LEIA MAIS: ​​ Produtividade brasileira é a que menos cresce em relação a 11 países

Outra maneira de gerar um fluxo dessa substância no seu corpo de maneira fácil é almoçando ou tomando café em locais externos à empresa, se expondo por 20 minutos à luz do sol. Sua pele absorve os raios ultravioletas, importantes para a produção da serotonina e da Vitamina D; embora o excesso de exposição a esses raios solares seja ruim para sua pele, alguma exposição diária é essencial para seu nível de serotonina.

Como um líder, você também pode motivar sua equipe a levantar sua moral ao refletir sobre objetivos alcançados durante reuniões, por exemplo.

3. Ocitocina

A liberação da ocitocina cria confiança e fortalece os relacionamentos. Ela é liberada por homens e mulheres durante a relação sexual e o orgasmo, e pelas mulheres durante o parto e a amamentação. Essa substância é muitas vezes chamada “hormônio do aconchego”. Quer uma maneira fácil-fácil de receber ocitocina no corpo? Dê um abraço em alguém. Claro que, em um ambiente de trabalho, isso pode ser difícil. Mas, talvez, você tenha alguém em quem confie ou goste mais dentro da companhia que pode te ajudar nessa “missão” – e que não irá achar isso inapropriado.

O médico Paul Zak explica que o toque humano não apenas está ligado à produção de ocitocina, como também reduz o estresse cardiovascular e aumenta o sistema imunológico. Mas não vale aquele aperto de mão frio, isso se refere ao abraço. Aliás, o médico recomenda oito abraços diários para uma saúde melhor!

Outra ideia para melhorar seus níveis de ocitocina: presenteie alguém. Você pode levar essa dica para a vida pessoal e profissional, o que é melhor ainda.

4. Endorfina

A endorfina é liberada no cérebro em resposta ao estresse e à dor, e também ajuda a aliviar a ansiedade. A euforia e disposição sentidas durante uma corrida ou exercício físico pesado são resultado de endorfina, que é similar à morfina, atuando como uma espécie de sedativo e analgésico, diminuindo a percepção de dor.

Além dos exercícios físicos, a risada também é uma forma de conseguir liberar endorfina no corpo. E, bem, não é uma boa maneira, simples? Mesmo a expectativa da gargalhada (por exemplo, quando você assiste a um filme de comédia) já ajuda a subir seu nível de endorfina.
Uma terceira possível fonte de fazer seu cérebro liberar endorfina é apostar em comidas como chocolate amargo e comidas picantes. Além disso, o cheiro de baunilha e lavanda também está sendo relacionados à produção dessa substância. Você pode deixar um óleo com esses aromas na sua mesa de trabalho.

LEIA MAIS: A empresa que paga seus funcionários para dormirem mais

Enfim, tente levar seu senso de humor ao trabalho, busque se divertir com seus colegas ao longo do dia. Isso vai te ajudar a manter a endorfina em alta – e, claro, ajudará na sua produtividade.

Depois de conhecer o quarteto da felicidade, você pode trabalhar para que seu cérebro seja seu parceiro na produtividade no trabalho. Algumas formas de conseguir a motivação são bem simples. Vale tentar!

    Veja Também

      Mostrar mais