Brasil Econômico

undefined
Agência Brasil
No mês de maio, houve cancelamento nas vendas de 3,6 mil imóveis

Os lançamentos de imóveis tiveram crescimento considerável no mês de maio, quando foram inauguradas 5,6 mil unidades, o que representa aumento de 218,5% quando comparado ao mesmo mês em 2015. As vendas, por sua vez, tiveram queda de 4,1% e chegaram a 8,4 mil unidades. As informações são de pesquisa feita pela Associação Brasileira das Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc) e pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe).

LEIASaiba quais são os 5 falsos direitos na hora de comprar

Apesar da alta nos lançamentos, ainda não é possível considerar que o setor de imóveis está começando a passar por uma fase de recuperação, tendo em vista justamente o baixo número de vendas.

Ao considerar os lançamentos acumulados de janeiro até maio, verifica-se o aumento de 24,7% na comparação com o mesmo período no ano anterior.  Foram inauguradas 21,4 mil unidades em 2016. Em relação às comercializações, o acumulado também apresenta queda, dessa vez de 14,7%, com 39,4 mil unidades vendias.

Quando ocorre o aumento no número de lançamentos e, ao mesmo tempo, o recuo no número de vendas, o resultado é o crescimento no estoque – o que também pressiona negativamente o setor. No mês de maio, o estoque atingiu 114,7 mil unidades – acréscimo de 6,3% no período de um ano. 

LEIA MAIS:  Entenda o que é e como funciona o aviso prévio

Além disso, também é importante considerar a velocidade das vendas, pois este indicador faz a relação entre a quantidade ofertada e aquela efetivamente vendida. Ele atingiu, no mês de maio, o patamar de  7,2% – queda percentual de 0,7. Estes números indicam que, no total, para todo este estoque ser comercializado, seria necessário aguardar 14 meses. 

De acordo com o diretor da Abrainc, Luiz Fernando Moura, o aumento nos lançamentos é resultado de números muito baixos em 2015.  "Apesar dos números expressivos dos lançamentos, o mercado continua em uma fase bem retraída. Esperamos que seja o início de tendência de recuperação, mas não podemos assegurar isso ainda", explica. 

Entregas e cancelamentos

No mês de maio, houve cancelamento nas vendas de 3,6 mil unidades, o que representa aumento de 1% quando comparado ao mesmo período do ano anterior. As entregas dos empreendimentos, por outro lado, tiveram crescimento de 20%, chegando a 11,5 mil unidades. 

LEIA TAMBÉM:  40% dos brasileiros já pediram emprestado, aponta pesquisa

Os cancelamentos de imóveis, quando avaliados no período de janeiro a maio de 2016, tiveram queda de 3,1% em comparação ao ano de 2015, chegando ao número de 18,3 mil unidades. No período, as entregas chegaram a 49,5 mil unidades e tiveram queda de 5,2%.

*Com informações da Agência Estado

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários