Brasil Econômico

undefined
Reprodução
Cliente pretende acionar o Procon e a Defensoria Pública do Estado


Um estudante de Maceió encontrou larvas vivas e ovos dentro de uma barra de cereal da marca Quaker. O produto se encontrava dentro do prazo de validade impresso na embalagem. As informações são do portal Gazeta Web. 

O consumidor, ao abrir o produto, verificou teias produzidas pelas larvas – motivo pelo qual não chegou a ingerir a barra. "A primeira vista o que tinha era algo parecido com teias de aranha, depois percebi algo diferente e parti no meio a barra de cereal. Foi quando encontrei várias larvas pequenas e uma larva grande. Aquilo me gerou um desconforto gigante pois, se eu tivesse ingerido o alimento, poderia ter me causado algum enfermo, talvez grave", disse o estudante. 

Assista ao vídeo que mostra a barra de cereal:

O cliente também afirmou que pretende tomar providências sobre o caso. Sua ideia é procurar o Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC), o Procon e a Defensoria Pública do Estado.

"Pretendo correr atrás de uma explicação pra isso, pois, como eu que, por sorte, percebi que estava impossível de comer, outra pessoa poderá não perceber e ingerir o alimento. É passível de observação que o alimento estava dentro do prazo de validade e realmente é difícil arrumar uma boa desculpa para o acontecido", concluiu.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários