O presidente do Banco Central (BC), Alexandre Tombini, que dará lugar a Ilan Goldfajn em seu cargo, divulgou nesta terça-feira (17) uma nota de apoio à indicação do economista. De acordo com Tombini, Ilan é um profissional reconhecido, com larga experiência no setor financeiro brasileiro e ampla visão da economia nacional e internacional.

undefined
ALAN SAMPAIO/iG BRASILIA
Alexandre Tombini sai do comando do BC, mas continuará na administração federal

Tombini ressaltou o fato de Ilan já ter passagem pela diretoria colegiada do BC, já que exerceu o cargo de diretor de Política Econômica entre 2000 e 2003, durante a gestão de Armínio Fraga. "Suas qualidades e sua formação o credenciam a uma bem sucedida gestão frente à autoridade monetária brasileira", afirmou.

O nome de Goldfajn foi anunciado para comandar o BC pelo novo ministro da Fazenda em exercício, Henrique Meirelles, em aguardada coletiva de imprensa na manhã desta terça-feira. No mesmo anúncio, também foram nomeados Mansueto Facundo de Almeida Jr., como Secretário de Acompanhamento Econômico do Ministério da Fazenda, e Carlos Hamilton Vasconcelos Araújo, que será o novo secretário de Política Econômica da pasta. Ambos são formados pela Universidade Federal do Ceará e têm experiências anteriores no Banco Central.

Tombini segue no governo

Meirelles ainda confirmou que Alexandre Tombini, atual presidente do Banco Central (BC), permanecerá integrando a administração federal, mas não quis adiantar o cargo a ser ocupado por ele.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários