Tamanho do texto

Andrew Wiles resolveu o teorema no final da década de 1990, mas somente recebeu o Prêmio Abel recentemente

Andrew Wiles, professor da Universidade de Oxford, ganhou um prestigioso prêmio de matemática
AP Photo
Andrew Wiles, professor da Universidade de Oxford, ganhou um prestigioso prêmio de matemática

O matemático britânico Andrew Wiles, professor da Universidade de Oxford, ganhou um prestigioso prêmio da área de cerca de US$ 700 mil por ter resolvido o último Teorema de Fermat, que possui mais de 350 anos. As informações são do Business Insider.

Wiles resolveu o teorema em 1994, mas somente recebeu o Prêmio Abel agora. O comunicado do prêmio, considerado como um Nobel da Matemática, diz que este “era o problema por resolver mais famoso e duradouro da história desta área. A demonstração de Wiles não só foi o ponto alto da sua carreira – e um momento histórico para a matemática – como também o culminar de uma jornada pessoal extraordinária”.

O enigma vem do século XVII, quando o matemático francês Pierre de Fermat (1601-1665) o escreveu em seu exemplar do livro Aritmética, de Diofanto (matemático grego do século III d.C.): “Eu descobri uma demonstração maravilhosa, mas a margem deste papel é muito pequena para contê-la”, escreveu Fermat.

O teorema:  

"É impossível para um cubo ser escrito como a soma de dois cubos ou uma quarta potência ser escrita como a soma de duas quartas potências ou, em geral, para qualquer número que é uma potência maior do que a segunda, ser escrito como a soma de duas potências com o mesmo expoente”. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.