Agência Brasil

undefined
Divulgação/AES Eletropaulo
Previsão é que, já em abril, consumidores não tenham que pagar taxas extras na conta de luz

A partir desta terça-feira (1º), a bandeira tarifária das contas de luz será a amarela. Isso significa acréscimo de R$ 1,50 a cada 100 quilowatt-hora (kWh) consumido.  Esta é a primeira vez que entra em vigor a bandeira amarela desde que o sistema começou a ser implementado, em janeiro do ano passado – a bandeira tarifária era vermelha até agora.

A previsão é que, em abril, a bandeira passe de amarela para verde, não havendo mais custo extra repassado aos consumidores. O aumento de chuvas neste ano, que melhorou o volume dos reservatórios das hidrelétricas, aliado à redução da demanda e inclusão de novas usinas ao sistema elétrico brasileiro, possibilitou a mudança das bandeiras tarifárias nos últimos meses.

Em números, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) estima que a redução média será de 3% no valor da conta em março. Essa redução pode chegar a 6%, em abril, com o início da bandeiraverde.

Apesar da melhora das condições de produção de energia, a Aneel destaca que o sinal para o consumo ainda é de alerta, e os consumidores devem fazer uso eficiente de energia elétrica e combater os desperdícios.

Redução da sobretaxa

No fim de janeiro a Aneel aprovou mudanças no sistema de bandeiras tarifárias. A bandeira vermelha passou de R$ 4,50 para R$ 3 aplicados a cada 100 kWh. Já o valor da bandeira amarela também foi atualizado, passando de R$ 2,50 para R$ 1,50.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários