Tamanho do texto

Porto de Santos e aeroporto de Guarulhos, os maiores do País, estão com as atividades suspensas durante esta quarta-feira

Noventa por cento dos portos e aeroportos do País estão parados nesta quarta-feira (16) por conta da paralisação dos auditores fiscais da Receita Federal. O movimento, liderado pelo Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil (Sindifisco), reivindica negociação de reajuste salarial com o governo. 

Paralisação se restringe ao setor de fiscalização, não afetando a rotina dos passageiros
arquivo/PAC
Paralisação se restringe ao setor de fiscalização, não afetando a rotina dos passageiros

De acordo com os sindicalistas a greve ocorre oito meses depois da apresentação da proposta salarial sem nenhum tipo de contraproposta ou mesmo de início de negociação com os trabalhadores. “Estamos em campanha desde abril deste ano e até agora o governo federal não nos apresentou qualquer proposta condizente com as particularidades e complexidades da nossa profissão”, afirmou Claudio Damasceno, presidente do Sindifisco.

Além de Santos e Guarulhos – respectivamente maior porto e maior aeroporto do País – o movimento paralisou as atividades de fiscalização em outros pontos importantes como o Itajaí Uruguaiana e a aduaneira de Manaus. "Só não há paralisação nos terminais de passageiros e nas atividades envolvendo medicamentos e produtos perecíveis”, explicou Damasceno. 

Greve de apenas um dia

O iG entrou em contato com o Sindifisco e apurou que a greve dos auditores não irá se prolongar, sendo apenas uma advertência. De acordo com a assessoria de imprensa do sindicato, mesmo após a paralisação, o governo não entrou em contato com os trabalhadores.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.