Tamanho do texto

William Antunes Severino recebeu cartão de crédito que ele não havia solicitado, da empresa de cartão ContaSuper

O que era pra ser um cartão de crédito comum, com nome, sobrenome, conta, agência e por ai vai, tornou-se dor de cabeça e constrangimento para um morador da cidade de Caçu, no interior de Goiás.

Cartão foi entregue na casa do cliente
Reprodução
Cartão foi entregue na casa do cliente

Nessa quarta-feira, o empresário William Antunes Severino, de 32 anos, recebeu um cartão de crédito que ele não havia solicitado – praxe que é considerado abusivo pela Justiça – da empresa de cartão ContaSuper. O problema não foi o recebimento do cartão, mas sim um xingamento impresso no lugar dos sobrenomes do titular.

Em entrevista, William afirmou que há muito tempo é cliente da ContaSuper. Ele disse ainda que “o banco não poderia ter impresso o cartão dessa maneira”. O empresário entrou em contato com a empresa, mas não teria recebido uma justificativa.

Procuramos a MasterCard, empresa responsável pela bandeira do cartão Super, que ficou de divulgar uma nota sobre o caso. Procurado pelo DIA, a Super não foi encontrada para responder às acusações.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.