Tamanho do texto

Quem não pagar o imposto pode ser impedido de licenciar o veículo e ainda corre o risco de ter sete pontos na CNH

Quem tiver carro com placa de São Paulo deve segurar e quitar o IPVA a partir de 11 de janeiro
Thinkstock Photos
Quem tiver carro com placa de São Paulo deve segurar e quitar o IPVA a partir de 11 de janeiro

Quem tiver carro com placa de São Paulo e optar por pagar em cota única o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) poderá conseguir um desconto de 3%. Já quem parcelar o tributo em três vezes (janeiro, fevereiro e março), de acordo com o final da placa do veículo, pagará o valor integral. 

Para efetuar o pagamento do IPVA, basta o contribuinte ir a uma agência bancária credenciada com o número do RENAVAM (Registro Nacional de Veículo Automotor) ou quitar o débito pela internet.

Quem deixar de pagar o imposto fica sujeito a multa de 0,33% por dia de atraso e juros de mora com base na taxa Selic (a taxa básica de juros). Passados 60 dias, o percentual da multa fixa-se em 20% do valor do imposto.

Se o contribuinte continuar inadimplente, o débito passará a fazer parte dívida pública e, como consequência, a multa passará a 100% do valor do imposto, além da inclusão do nome do proprietário no Cadin Estadua. Com isso, o inadimplente fica impedido de aproveitar o eventual crédito que possua com a Nota Fiscal Paulista. A dívida pode ser cobrada pela Procuradoria Geral do Estado por meio de protesto.

Sem poder fazer o licenciamento, o inadimplente poderá ter o veículo apreendido, com multa aplicada pela autoridade de trânsito e sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

No caso do seguro obrigatório DPVAT, o valor deve ser recolhido de forma integral junto com a primeira parcela do IPVA ou com a cota única. O parcelamento do prêmio em três vezes só é permitido para motos, vans, ônibus e micro-ônibus. Cada parcela deve ser recolhida de acordo com o calendário de vencimento do IPVA.

Faça a conta

O IPVA no Estado de São Paulo ficou, em média, 3,3% mais barato. A cobrança começa em 11 de janeiro. Aqui você confere a tabela de valores venais dos veículos que servem como base para o cálculo do imposto. O IPVA corresponde a 4% desse valor.

Como fazer o cálculo: consulte o valor venal do veículo na tabela abaixo e multiplique por 0,04. O resultado é a cifra que será cobrada no IPVA.