Tamanho do texto

Fraudadores transformavam tempo de serviço comum em especial e reduziam em 60% prazo para concessão do benefício

Polícia Federal (PF) e o Ministério Público Federal (MPF) realizam, desde a manhã desta quinta-feira (19) a Operação Online, com a finalidade de combater fraudes previdenciárias no Rio de Janeiro.

Cinco agências da Previdência Social no RJ foram alvo de de mandados de busca e apreensão
Elza Fiúza/ ABr
Cinco agências da Previdência Social no RJ foram alvo de de mandados de busca e apreensão



Ao todo, 150 agentes federais, com apoio de servidores do Ministério Público Federal, estão nos municípios de Duque de Caxias e São João de Meriti, na Baixada Fluminense, e de Niterói e São Gonçalo, na região metropolitana do Rio, para cumprir 31 mandados de busca e apreensão, incluindo cinco em Agências da Previdência Social.

Fraude foi descoberta após Caixa Econõmica Federal detectar muitos saques de FGTS
Brasil Econômico/Marcela Beltrão
Fraude foi descoberta após Caixa Econõmica Federal detectar muitos saques de FGTS

Segundo a PF, o prejuízo estimado supera R$ 55 milhões. A investigação começou quando a Caixa Econômica Federal detectou alto número de saques do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço na Agência Tamandaré, localizada no centro da capital fluminense. As investigações constataram que parte do dinheiro era utilizado para pagar os fraudadores que, com o auxílio de servidores da Previdência Social, forjavam os processos para a concessão de aposentadoria especial.

Ainda de acordo com a PF, a fraude consistia em converter o tempo de serviço comum em especial, reduzindo de 40% a 60% o tempo necessário para a aposentadoria. Foram identificados mais de mil benefícios com indícios de concessão irregular.

O grupo fraudador captava seus potenciais clientes em grandes empresas fluminenses de diversos segmentos, como de comunicação, segurança privada, empresa pública e peças automotivas. As ordens judiciais foram expedidas pela 4ª Vara Federal Criminal do Rio, para apurar os crimes de corrupção, estelionato, formação de quadrilha e falsificação de documento público.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.