Tamanho do texto

Campanha salarial unificada pressiona companhias aéreas a oferecerem proposta de reajuste na próxima quarta-feira

Os aeroviários de todo o País fizeram nesta quinta-feira (19), véspera do feriado da Consciência Negra, uma paralisação no setor de check-in dos aeroportos para tentar pressionar os reajustes pretendidos pela categoria.

Manifestação ocorreu passados 50 dias da entrega da pauta de reivindicações dos aeroviários
Larissa Sant'Ana de Lemos/ Portal iG
Manifestação ocorreu passados 50 dias da entrega da pauta de reivindicações dos aeroviários

A data foi escolhida por marcar 50 dias da entrega da pauta da convenção coletiva às empresas aéreas, no dia 30 de setembro, que segundo os sindicalistas não ofereceram nenhum reajuste até o momento. “Eles ofereceram 0% de reajuste na última reunião, então estamos aqui visando o próximo encontro com as empresas (...) o setor aéreo tem lucro, e é diferente de todos os outros setores, que estão em crise”, afirmou o presidente do Sindicato dos Aeroviários do Estado de São Paulo, Reginaldo Alves de Souza (Mandú).

Mandú disse ainda que as paralisações nos saguões dos aeroportos visam uma melhor negociação no próximo encontro entre aeroviários e companhias aéreas, marcado para quarta-feira (25). “[Se não surtir efeito] vamos parar setores fundamentais como rampa, pista, manutenção das empresas aéreas para ver se chegamos num entendimento”, complementou.

A campanha salarial unificada dos aeroviários – tradicional no fim de ano, aproveitando o aumento do fluxo de passageiros devidos aos recessos – quer, além de reajuste salarial, melhores condições de trabalho e avanços na qualidade de benefícios já oferecidos como plano de saúde. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.