Tamanho do texto

Economia avançou 1,9% e 3%, respectivamente, índices 0,1 e 0,3 mais altos que os inicialmente divulgados pelo instituto

O Instituto Brasileiro de Geografia de Estatística (IBGE) revisou o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) - soma das riquezas produzidas no país - de 2012 e 2013. Em 2012, o crescimento do PIB foi revisado de 1,8% para 1,9%, enquanto, em 2013, o percentual passou de 2,7% para 3%.

Incorporação de dados do censo agropecuário e dos orçamentos familiares mudou os cálculos
Abimove/Divulgação
Incorporação de dados do censo agropecuário e dos orçamentos familiares mudou os cálculos

A revisão ocorreu em razão da nova metodologia adotada pelo IBGE, que passou a incorporar novos dados do censo agropecuário e dos orçamentos das famílias brasileiras.

Pelos novos dados, o PIB brasileiro chegou a R$ 4,8 trilhões em 2012 e a R$ 5,3 trilhões em 2013. Com isso, o PIB per capita, que é um indicador de qualidade de vida da população, passou a ter os seguintes valores:  R$ 24.121, em 2012; e R$ 26.445, em 2013.

Já o valor adicionado bruto cresceu 1,6% em 2012 e 2,9% em 2013. Valor adicionado do PIB inclui bens e serviços consumidos no processo produtivo. As despesas de consumo final, que englobam os gastos das famílias e do governo para suprir necessidades individuais e coletivas, também cresceram 3,2% em 2012 e 3% em 2013.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.