Tamanho do texto

O problema na maioria das vezes é que muitos ainda consideram o preço do presente ao seu valor simbólico

Mais importante do que o presente em si é a amizade. O presente é apenas um simbolismo
Divulgação
Mais importante do que o presente em si é a amizade. O presente é apenas um simbolismo

Mais importante do que o presente em si são as relações de amizade. O presente é apenas um simbolismo. Claro que quando gostamos de alguém, queremos demonstrar este sentimento por meio de um objeto real, de uma lembrança concreta para que, ao ser usada, seja referencia do que está querendo passar ao outro.

O problema na maioria das vezes é que muitos ainda consideram o preço do presente ao seu valor simbólico. Quando na realidade a maneira com que você homenageia seus amigos e parentes é muito mais importante que qualquer presente material.

E para isso não é preciso gastar muito, mas sim de um pouco de criatividade, amor e dedicação. Com certeza as pessoas a quem você quer presentear perceberão muito bem isto.

Por Marco Quintarelli*

PERGUNTA E RESPOSTA

“Estou acostumada a presentear meus amigos e familiares no Natal. Este ano está meio complicado porque além de dívidas estou com receio de fazer novas despesas pois não sei o que nos espera em 2016. O que você me sugere para eu não deixar passar o Natal ‘em branco’”?

- Renata Oliveira, Méier

Neste momento de crise que estamos passando, em que o controle de gastos e a economia são atitudes “chaves” para uma boa saúde financeira da família, a criatividade é a palavra de ordem.

A grande quantidade de presentes no fim de ano se torna um problema para aqueles que não podem e não querem gastar muito.Que tal organizar uma grande confraternização de Natal? Por que não reunir os amigos e a família? Uma atitude de aproximação e reforço de amizade com um resultado que pode ser inesquecível.

Com atitudes certas e foco, além de gastar pouco, a confraternização pode vir a ser muito melhor aceita por todos os envolvidos na festa.

Organize-se de modo que a reunião seja participativa, isto é, cada um levando alguma coisa, alimentos, bebidas ou que seja responsável pela animação. Utilize produtos nacionais e da época, isso faz com que vocês gastem menos. Fuja dos produtos importados que levam em conta a variação cambial ( do dólar) na sua composição do preço.

Unir pessoas, deixá-las participar da organização pode ser bem interessante. Umas se encarregam de preparar um prato, outras de preparar os drinques e levar bebidas em geral. Já os mais dinâmicos atuam como animadores de crianças e adultos.

Se você, ainda assim,achar que o “presentear” é importante, montem o “amigo” e o “inimigo oculto” dentro de uma faixa de preços bem simbólica para que não pese no bolso de ninguém e seja apenas uma brincadeira. Assim todos serão presenteados e você não terá que se preocupar em comprar várias lembranças.

Com uma confraternização desta tanto você quanto muitos ou até todos seus amigos e familiares terão um grande e inesquecível presente de fim de ano.

*Marco Quintarelli é consultor do Grupo AZO. Segunda-feira, Sucesso nos Concursos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.