Tamanho do texto

"Blue Moon Diamond" estava em um anel e custou cerca de R$ 15,24 milhões por quilate; empresa estimava receber menos

A casa de leilões Sotheby's estimava receber entre US$ 35 milhões e US$ 55 milhões pela peça
Pixabay/Creative Commons
A casa de leilões Sotheby's estimava receber entre US$ 35 milhões e US$ 55 milhões pela peça

Um raro diamante azul foi leiloado por US$ 48,4 milhões (R$ 184,4 milhões) na noite desta terça-feira (11), informou a casa de leilões Sotheby's de Genebra, e bateu o recorde de venda para um diamante de todas as cores. De acordo com a empresa, o "Blue Moon Diamond" de 12,03 quilates estava em um anel e custou cerca de US$ 4 milhões (R$ 15,24 milhões) por quilate. A casa estimava receber entre US$ 35 milhões e US$ 55 milhões pela peça.


Segundo a mídia especializada, o comprador da preciosa joia é o magnata de Hong Kong, Joseph Lau, que rebatizou imediatamente o diamante de "Blue Moon of Josephine", uma homenagem a sua filha de sete anos. Um dia antes do leilão da Sotheby's, Lau havia comprado outro raro diamante rosa, de 16,08 quilates, por US$ 28,5 milhões (R$ 108,5 milhões) através de um leilão da Christie's. O item também foi rebatizado de "Sweet Josephine".


A Sotheby's informa que, antes do "Blue Moon", o diamante mais caro a ser vendido era o "The Graff Pink", de 24,78 quilates, que saiu por US$ 46,2 milhões (R$ 176 milhões) em um leilão no ano de 2010. Já quando é analisada a venda por quilate, o mais caro era o "The Zoe Diamond", que custou US$ 3,3 milhões (R$ 12,57 milhões) por quilate em uma venda em 2014.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.