Tamanho do texto

Encarecimento das condições de crédito e elevação dos níveis de desemprego inibem a busca dos consumidores por crédito

A demanda do consumidor por crédito caiu 2,4% em outubro na comparação com setembro, segundo levantamento divulgado nesta terça-feira (10) pela empresa de consultoria Serasa Experian. Na comparação com o mesmo mês do ano passado, o recuo foi superior: 8,5%. Entretanto, no acumulado do ano, a procura do consumidor por crédito registra avanço de 1,9% em relação aos dez meses de 2014.

Apesar da queda em outubro, no acumulado do ano a procura do consumidor por crédito já registra um avanço de 1,9% em relação ao mesmo período de 2014
Divulgação/ Serasa
Apesar da queda em outubro, no acumulado do ano a procura do consumidor por crédito já registra um avanço de 1,9% em relação ao mesmo período de 2014

De acordo com os economistas da Serasa, o encarecimento das condições de crédito e a elevação dos níveis de desemprego inibem a busca dos consumidores por crédito.

No mês passado, a procura por crédito diminuiu em todas as faixas de rendimento. Houve queda de 2,6% entre as pessoas que ganham até R$ 500 por mês e também entre as recebem de R$ 500 a R$ 1.000 mensalmente. Para os consumidores com rendimento mensal entre R$ 1.000 e R$ 2.000, houve recuo de 2,2%. Na faixa de R$ 2.000 a R$ 5.000 mensais, a queda ficou em 2,0% e, na de R$ 5.000 a R$ 10.000 e na superior a R$ 10.000 por mês, em 1,9%.

Com exceção do Centro-Oeste (que mostrou estabilidade), todas as outras registraram quedas mensais nas demandas por crédito. O maior recuo ocorreu no Nordeste (7,8%), na comparação de outubro com setembro. No Sul, a queda foi de 3,4% e no Norte, de 2,9%. No Sudeste, a retração foi de 0,4%.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.