Tamanho do texto

Prisão ocorre após quedas acentuadas; investidor pode ser bode expiatório do governo que incentivou procura pela bolsa

Investidor chinês monitora preços num terminal em uma firma de investimentos em Pequim
Mark Schiefelbein/AP - 25.8.15
Investidor chinês monitora preços num terminal em uma firma de investimentos em Pequim

O acionista chinês Xu Xiang foi preso na tarde desta segunda-feira (2) em Ningbo sob a acusação de agiotagem, informou a agência oficial de notícias Xinhua. De acordo com as informações do governo, a prisão de Xiang faz parte das operações para "limpar" a Bolsa de Valores de Xangai após as constantes e fortes quedas de ações nos últimos meses.

Porém, analistas afirmam que esse tipo de detenção tem como objetivo culpar apenas os acionistas pelos problemas financeiros do país. Além do gestor, outras três pessoas foram detidas pelo governo por suspeita de manipulação financeira no valor de US$ 2 bilhões (R$ 7,6 bilhões).

Xiang é proprietário da Zexi Investment e é considerado um dos "reis" da Bolsa de Valores, sendo sua empresa uma das mais ativas da economia local. De acordo com o Private Ranking Net, a Zexi faturou entre o janeiro e agosto deste ano, época das maiores perdas na Bolsa, 357% em um de seus fundos e 187% em outro fundo administrado.

Considerado uma das lendas do mercado financeiro, o empresário é um dos 28 gestores de fundos chineses que possuem capital superior a 10 bilhões de yuans (cerca de R$ 6 bilhões). O presidente da China, Xi Jinping, declarou guerra àqueles que cometem crimes de corrupção e financeiros. A mando do líder, já foram detidos diversos funcionários públicos e donos de empresas do país.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.