Tamanho do texto

Proposta inicial da Fenaban era de alta de 5,5%, mas entidade ofereceu novo valor de reajuste, de 10%; Bancários pedem 16%

Bancários de todo o Brasil estão em greve por reajuste salarial desde 6 de outubro
Roberto Parizotti/ CUT
Bancários de todo o Brasil estão em greve por reajuste salarial desde 6 de outubro

Bancários de várias cidades do País participam de assembleias, no final da tarde desta segunda-feira (26), para avaliar a proposta dos bancos de reajuste de 10% nos salários. O Comando Nacional dos Bancários orienta a aceitação da proposta e o fim da greve.

A Federação Nacional dos Bancos (Fanaban) propôs reajuste de 10% sobre salários, benefícios e participação nos lucros. A federação também propôs correção de 14% no vale-refeição e no vale-alimentação.

Segundo a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf), os banqueiros aceitaram abonar 63% das horas dos trabalhadores de 6 horas, de um total de 84 horas, e 72% para os trabalhadores de 8 horas, de um total de 112 horas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.