Tamanho do texto

Pesquisa divulgada pela ABF mostra, pela primeira vez, crescimento com apenas um dígito; resultado é considerado bom diante do atual cenário econômico

O franchising brasileiro desacelerou na esteira negativa da economia do Brasil, mas continua apresentando bons resultados. A Associação Brasileira de Franchising (ABF) divulgou, nesta quinta-feira (22), um crescimento de 8,2% do setor no 3º trimestre, totalizando uma movimentação de R$ 99,385 bilhōes no acumulado de 2015.

Desafios para resistir aos problemas econômicos estão sendo discutidos na 15ª Convenção ABF do Franchising
Keiny Andrade/ABF - 22.10.15
Desafios para resistir aos problemas econômicos estão sendo discutidos na 15ª Convenção ABF do Franchising

Esta foi a primeira vez no ano que a alta se mostrou em apenas um dígito. Isso se refletiu na queda do número - ainda em ascensão - de unidades franqueadas em atividade: salto de 2%, impulsionado pelo segmento de negócios, serviços e o varejo de acessórios e calçados, que registrou alta de até 5%. "O resultado é positivo dentro dessa onda [crise econômica] que nos atingiu", afirmou Cristina Franco, presidente da ABF, acrescentando que esse movimento de desaceleração vem sendo observado com atenção desde 2012. "O tempo inteiro tem que treinar [franqueadores e franqueados], capacitar, preparar".

Na opinião de Cristina, o bom desempenho do franchising tem relação direta com o ticket médio que cabe no bolso do brasileiro e com o comportamento do público consumidor mesmo no panorama de endividamento e queda do poder de compra. "O consumidor não abre mão de alguns gastos, como os com beleza e alimentação fora do lar",

No primeiro semestre, de acordo com a ABF, 27 marcas - entre conveniadas e não conveniadas - começaram a franquear no Brasil. O número contido também é considerado positivo, na opinião do diretor Claudio Tieghi. "Isso evita que se mexa no baixo nível de mortalidade das franquias (3%) e mostra que há uma preocupação com a qualidade", afirmou.

Educar para alavancar

A tentativa do franchising de resistir aos problemas econômicos estão sendo discutidas na 15ª Convenção ABF do Franchising, que ocorre até o próximo domingo (25), na Ilha de Comandatuba (BA), com a presença de cerca de 500 franqueadores e franqueados. "O ano de 2016, todos nós sabemos, será muito difícil", diagnosticou o diretor vice-presidente Altino Cristofoletti Júnior.

Como novidade a ABF apresenta o aplicativo "Quero uma franquia", plataforma que tem a proposta de ensinar a qualquer pessoa o passo a passo para se tornar um franqueado. O app, que está disponível gratuitamente para Android e iOS, é a principal aposta para o setor voltar ao patamar de crescimento em dois dígitos. "Nosso trabalho, o que a gente colhe hoje, é fruto do que é planejado há dois, três anos. E agora a gente trabalha para conseguir melhores resultados no futuro", concluiu Cristifoletti.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.