Tamanho do texto

Ver o que outros compradores dizem da loja, desconfiar de preços muito baixos e guardar o comprovante de compra estão entre as recomendações para não cair em ciladas

Comprar na internet oferece uma série de atrativos, que conquistam cada vez mais adeptos. Além da diversidade extensa de produtos e da comparação fácil de preços, há ainda a comodidade de fazer compras em casa no conforto do sofá ou da cama, entre outros fatores positivos. 

Não é à toa que o setor tem crescido a cada ano. Uma projeção da E-Bit, unidade especializada em informações do comércio eletrônico do Buscapé Company, mostra inclusive que o e-commerce deve alcançar um faturamento de R$ 41,2 bilhões para o acumulado de 2015, número 15% maior que o do ano passado.

A gradiosidade os inúmeros fatores positivos evidenciam a consolidação do comércio eletrônico. No entanto, isso não dispensa o consumidor de tomar certas precauções, como se pode ver a seguir.  


1 - Cheque informações cadastrais da empresa 
Em 2014, foi aprovada uma lei que exige que todos os sites possuam CNPJ e endereço no rodapé. Caso não encontre, faça a pesquisa no Registro.br . De posse do CNPJ, você pode obter informações sobre a empresa no site da Receita Federal

2 -  Verifique a reputação dos sites 
A melhor maneira de checar se uma loja é recomendada é procurando em sites como Reclame Aqui ou no Procon  do seu estado, que divulgam uma lista com os endereços não recomendados. Fique atento a porcentagem de resolução de problemas de cada empresa.   

3 - Veja o que outros usuários dizem 

Os maiores sites de e-commerce possuem uma área para os usuários deixarem suas impressões e críticas. Se o produto é de qualidade, se chegou rápido e se a entrega foi bem feita. “É importante ler. Se possível, leia todos os reviews. Alguns deles ordenam das melhores para as piores, então é interessante observar com atenção”, atenta Gabriella Muller, gerente de marketing do MuccaShop, shopping virtual que agrega comércios eletrônicos de vários segmentos.

Leia também:  Brasil está acima da média nas compras online via smartphones,

4 - Certifique-se de que está navegando em segurança
Atualize os programas anti-vírus e anti-spyware. Quando estiver na página de compra, é importante checar na barra de endereço se você está em uma navegação segura. Um cadeado verde mostrará que seus dados estão protegidos. Não há perigo do seu cartão ser clonado na hora de digitar a senha.

Porém, é importante estar em um computador que você considera seguro, como indica Kenneth Corrêa,  Diretor de Tecnologia do Grupo WTW.  “O cadeado significa que os dados que são enviados diretamente para os servidor da empresa. É uma garantia que não há intermediário. Mas a segurança é limitada do seu computador até o site. Se você estiver em um computador público ou compartilhado, como em uma lanhouse, o dono desse computador pode interceptar seus dados.”

5 - Cuidado com os sites piratas
Ficar atento quando o valor de um produto for muito baixo é importante. Gabriella alerta para uma ação não tão conhecida, o “pishing”. “É muito comum, por exemplo, receber e-mail com promoção de televisão por um preço muito abaixo do valor de mercado. Você clica e entra no site com a cara do original, com o mesmo layout. Mas na realidade você está em outro site, pirata”, afirma.

O usuário menos experiente deve observar alguns pontos importantes, como a URL, certificando-se de que está realmente no site em que acredita estar. 

Tomando algumas precauções, dá para comprar na internet em segura e sem riscos
iStock
Tomando algumas precauções, dá para comprar na internet em segura e sem riscos


6 - Confira especificações técnicas do produto
É interessante checar se as medidas do produto conferem. Não só de roupas e sapatos, mas também eletrodomésticos, móveis e objetos. Você não vai querer comprar uma cama que não entra pela porta da sua casa.  

7 - Atenção às opções de pagamento 
Fique atento às condições de pagamento. Quando a compra for efetuada com cartão de crédito, há a opção do cancelamento caso o produto não for entregue e o consumidor não conseguir contato com a loja. 

8 - Guarde o comprovante de compra 
É costume que os sites enviem um e-mail com o número de pedido e informações da compra. Se esse e-mail não chegar ou o site não disponibilizar os dados no site por meio de login e senha, entre no SAC e peça o comprovante. Em alguns casos, o pedido pode ser recusado pelo cartão de crédito, então é importante acompanhar o status da transação. 

Veja mais:  Nordeste é aposta do setor de comércio eletrônico para crescer


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.