Tamanho do texto

Funcionário do Procon-SP ficou 25 minutos na linha e não conseguiu falar com um responsável pelos serviços

O Procon de São Paulo exigiu nesta quinta-feira (3) que a Unimed Paulistana disponibilize mais canais de atendimeto aos seus consumidores. Na quarta-feira (2), os clientes foram informados que a operadora está sem condições financeiras de lhes garantir atendimento e será obrigada a se desfazer da carteira de contratos, que soma 744 mil beneficiários.

Segundo o Procon-SP,  um funcionário da autarquia que tentou falar com a Unimed nesta quinta-feira aguardou na linha por 25 minutos para ser atendido, sem sucesso. O iG tentou ligar, às 14h58, para o número disponibilizado pela Unimed Paulistana em seu site, mas o telefone estava ocupado.

A direção da Unimed Paulista terá de fazer acordo para que outra empresas assuma seus clientes
Rafael Neddermeyer/ Fotos Públicas
A direção da Unimed Paulista terá de fazer acordo para que outra empresas assuma seus clientes

"O consumidor está nos procurando com dúvidas e queixas de negativa de atendimento", afirma Fátima Lemos, assistente técnica do Procon-SP. "Fizemos um pedido de esclarecimento para que a empresa indique os canais de atendimento e que os consumiodores sejam atendidos, além de canais para comunicação com o próprio Procon."

Fátima orienta o consumidor que estiver em situação de urgência a procurar a Justiça caso não consiga o atendimento médico do qual precisa. Para demais casos, a reclamação deve ser feita à Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) (veja os endereços abaixo).

Em comunicado, a operadora diz estar reunindo esforços para "assegurar o atendimento de todos os clientes durante este período de transição, o que também é responsabilidade da rede credenciada (hospitais, clínicas e laboratórios), obedecendo as determinações da ANS."

No texto, a Unimed informou ainda que avalia a possibilidade em deixar de ser operadora se transformar em uma prestadora de serviço de saúde.

Alienação da carteira

Na quarta-feira (2), a ANS determinou que a Unimed Paulistana transferisse em 30 dias sua carteira de clientes para outras operadoras. A decisão foi tomada por causa dos problemas financeiros da empresa, que remontam a pelo menos 2009.

Durante esse período, entretanto, a Unimed deve continuar a prestar os serviços e os clientes, a pagar suas mensalidades.

Em caso de dúvidas ou denúncias, os beneficiários podem entrar em contato pelo Disque ANS (0800 701 9656), pela Central de Atendimento no portal da Agência (www.ans.gov.br) ou pessoalmente, nos Núcleos da ANS.  Veja os endereços no Estado de São Paulo:

Núcleo da ANS em São Paulo: Av. Bela Cintra, nº 986 - 9º andar - Edifício Rachid Saliba - Bairro Jardim Paulista - São Paulo/SP. 

Núcleo da ANS em Ribeirão Preto: Av. Presidente Vargas, nº 2121 - 2º Andar - Sala 203 - Edifício Times Square - Ribeirão Preto/SP.


    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.