Tamanho do texto

Boletim FipeZap projeta desvalorização no preço dos imóveis pela primeira vez; valor pode chegar ao patamar de 2011

O preço médio dos imóveis no País pode, pela primeira vez, apresentar queda real no seu valor total em 2016 . É o que aponta o Boletim FipeZap, divulgado nesta quarta-feira (2), que projeta para junho seguinte uma variação de até -6,2%.

...
Dilvulgação/FipeZap
...







De acordo com as previsões, que mantém a tendência de queda acentuada na média de preços, os valores podem chegar, no fim do ano que vem, ao patamar praticado em 2011. E o registro de queda nominal, de acordo com a hipótese mais negativa, pode chegar já em dezembro deste ano (-0,6%).

Na composição da análise, destacam-se o crédito imobiliário em queda, o volume de imóveis novos ofertados ainda não mostrando sinais de retração, a massa salarial apresentando redução e os juros reais em alta.

Todo o cenário negativo da economia brasileira já vinha fazendo com que o mercado imobiliário apresentasse queda, mas sempre com valorizações abaixo da inflação. Por conta disso, é relevante destacar que a série histórica iniciada em 2008 nunca tinha tido previsões de um índice em terreno negativo. 

Cidades já antecipam cenário de 2016

Apesar do preço médio mostrar uma trajetória que permite reajustes – mesmo que mínimo – neste ano, cinco das 25 cidades analisadas pelo boletim puxam a média para baixo e, inclusive, já mostram quedas atualmente. São elas: Brasília (DF), Niterói (RJ), Curitiba (PR), Osasco (SP) e Guarulhos (SP).

Considerando as três cidades com maior peso no cálculo do Índice FipeZap, foram observadas quedas nominais de preço em 28% do total dos bairros monitorados. Na sequência crescente estão São Paulo (17%), Belo Horizonte (34%) e Rio de Janeiro (35%).

Veja também: