Tamanho do texto

Fiscalização terminou com prisões no Don Camillo, Imperator, Pigalle e Chinese Palace, todos no bairro de Copacabana

A Operação Limpando a Orla, do Procon-RJ e da Delegacia do Consumidor (Decon), terminou nesta terça-feira (24) com a prisão de quatro gerentes de restautantes na orla de Copacabana, zona sul do Rio. Foram presos os responsáveis pelo Don Camillo, Restaurante Imperator, Pigalle e o Chinese Palace.

Além deles, o gerente do restaurante Brasileirinho também foi encaminhado para a delegacia, pois havia cerca de 30kg de carne moída sem nenhuma informação. Dez dos 15 estabelecimentos fiscalizados foram autuados, nos quais foram descartados cerca de 90kg de alimentos e 79 litros de bebidas impróprios ao consumo. 

O Chinese Palace apresentou o pior cenário de alimentos vencidos, pois os fiscais chegaram a encontrar macarrão chinês e algas com data de validade expirada desde setembro de 2012. Eram cerca de 21kg de alimentos com prazo de validade expirado, entre farinha, macarrão chinês, algas marinhas e acelga. Outros três quilos de alimentos, entre frango e massa para empanar, estavam sem especificação da data de vencimento.

O estabelecimento também não apresentou alvará de funcionamento, certificado do corpo de bombeiros e certificado de potabilidade da água. Por conta disso, foi definido um prazo de 48 horas para que os documentos sejam levados ao Procon. Além disso, os fiscais também determinaram o reforço da limpeza do exaustor e a dedetização do local.

Liberados

Os fiscais não encontraram irregularidades nos restaurantes Meia Pataca, Confeitaria Colombo, Alloro Ristorante, Devassa e Pérgula. 

Balanço completo das autuações

1 - Rota 66 (Av. Atlântica, 3092): Ausência do Livro de Reclamações. Ausência de cartaz de que o estabelecimento fornece água filtrada.

2 - Don Camillo (Av. Atlântica, 3056): Vencido: 3 kg e 600g de muçarela de búfala. Sem especificação: 1kg e 500g de maionese.  Livro de Reclamações não autenticado. Ausência de certificado de dedetização.

3 -  Arab Restaurante (Av. Atlântica, 1936 - Copacabana): Ausência do cartaz informando a gratuidade da água potável e filtrada. Produtos vencidos: 7kg e 955g de palmito.

4 - Restaurante Imperator (Av. Atlântica, 4206 – Copacabana): Sem especificação: 2kg e 500g de massa de pizza; 2kg e 500g de carne de Siri; 500g de bacon; 400g de calabresa; 1kg de muçarela; 300g de catupiry. Vencidos: 42L de chope. Problemas no depósito: fiação exposta; gordura; piso quebrado; sujeira. Problemas cozinha: gordura em excesso no chão, janela quebrada permitindo acesso de vetores, lixeiras sem pedal, passagem do banheiro de funcionários por dentro da cozinha. Ausência de dispositivo/sanitizante das mãos para funcionários.

5 - Garota de Copacabana (Av. Atlântica, 3744 – Copacabana): Ausência do certificado de dedetização (Prazo de 15 dias).

6 – Pigalle (Av. Atlântica, 4206 A – Copacabana): Vencidos: 22 latas (350ml cada) de guaraná. Ausência do Livro de Reclamações.

7 - Restaurante Martinez (Av. Atlântica, 974 – Copacabana): Produto sem especificação: 7 kg de carne mal armazenado em contato com plástico de embalagem; 200 g de molho rose; 200g de recheio de camarão; 200 g manteiga de alho; 150g de recheio de carne; 600 g de presunto; 100g de carne seca; 80g de molho alcaparra; 2 kg de molho tártaro. Produto vencido: 30 litros de chope. Ausência do certificado dos bombeiros. Prazo de 48 horas para apresentar.

8 – Brasileirinho (Av. Almirante Gonçalves, 5 – Copacabana): Havia 30kg de carne moída sem informação de validade.

9 - Da Bambini (Av. Atlântica, 514 - B – Leme): Ausência do certificado de potabilidade da água.  Prazo de 15 dias para apresentação. Problemas na cozinha: piso quebrado e ralos abertos. Prazo de 30 dias para obras. Produtos sem especificação: 969 g de frango; 1kg e 526g de peixe; 1kg e 016g de frutos do mar; 939g de carne e 2kg de molho branco.

10 - Restaurante Chinese Palace (Av. Atlântica, 1212 A – Copacabana): Vencidos: 4kg de farinha; 3kg de macarrão chinês (2kg desde 31/12/12); 500g de algas marinhas(desde 12/10/13); 200g de alga kombu(desde 28/10/12); 40 algas secas (200g cada, desde 22/9/12); 5kg de acelga. Sem especificação: 1kg de massa para empanar e 2kg de frango cozido. Fica determinado o reforço da dedetização e da limpeza no exaustor. Prazo de 48h para apresentar o alvará de funcionamento, certificado do corpo de bombeiros e certificado de potabilidade da água.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.