Tamanho do texto

Banco cobra 14,24% ao mês pela utilização do crédito extra; taxa média do cheque especial entre bancos subiu para 11,67%

O Santander pratica a taxa de juros mais alta do cheque especial no País, cobrando 14,24% ao mês pelo serviço de crédito extra. O juro do banco supera a média cobrada por todas as outras instituições, que subiu de 11,49% para 11,67% em agosto. Os números foram divulgados nesta quinta-feira (6) pela Fundação Procon-SP.

Banco cobra taxa de 14,24% ao mês pela utilização do cheque especial
Getty Images
Banco cobra taxa de 14,24% ao mês pela utilização do cheque especial

Na sequência vem o Itaú, que alterou a taxa mensal de 11,29% para 11,63% ao mês; o Bradesco, que fez o reajuste de 11,26% para 11,30%; e a Caixa Econômica Federal, com as melhores condições – ainda que tenha subido de 9,99% para 10,35%.

Leia mais: Saques da poupança em julho superam depósitos em R$ 2,453 bilhões

Ainda de acordo com os números do Procon-SP, a melhor taxa para empréstimo pessoal novamente é oferecida pela Caixa Econômica Federal (4,6%), enquanto a mais alta é a do Santander (7,99%). A taxa média que os bancos cobram pelo empréstimo pessoal ficou inalterada em 6,23% ao mês. Somente o Banco do Brasil elevou a taxa em questão de 5,46% para 5,50% ao mês.]

Procurado pelo  iG , o Santander informou que avalia com frequência as condições do mercado para oferecer aos clientes a melhor relação entre custo-benefício em seus produtos e serviços.

"Quanto ao cheque especial, o Santander Master é o único que oferece dez dias sem juros a cada mês, o que permite aos nossos correntistas se programarem e utilizarem esse recurso a custo zero. Além disso, o saldo devedor pode ser parcelado pela metade da taxa. É a melhor opção existente no mercado", diz trecho da nota enviada pela assessoria de imprensa.

O levantamento foi feito no dia 3 de agosto nas seguintes instituições: Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, HSBC, Itaú, Safra e Santander. É considerada a taxa do empréstimo pessoal para o período de 12 meses e de 30 dias para cheque especial. Os dados coletados referem-se às taxas para máximas cobradas de cliente não preferenciais, independentemente do canal de contratação.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.